Esportivo de entrada seguirá vivo e será desenvolvido em parceria com a Subaru

Há algumas semanas, um rumor no Japão dizia que o Toyota GT86 não teria uma segunda geração, o que foi negado pela fabricante. Matt Harrison, chefe de marketing da divisão europeia, declara que a marca irá sim atualizar o esportivo em algum momento. Ele se referiu à primeira geração como um carro de imagem bem sucedido e que o novo Supra não irá substituí-lo, argumentando que os dois podem coexistir pacificamente.

Em sua entrevista à revista britânica Autocar, Harrison sugere que próxima geração do GT86 irá novamente representar uma parceria entre Toyota e Subaru. Ele diz que é uma "conclusão segura" a ser fazer sobre a colaboração entre as duas fabricantes, o que também significa que o Subaru BRZ continuará vivo.

A decisão de manter o GT86 vivo não parece ter a ver com o volume de vendas do esportivo, já que a Toyota parece entender que ele não será um recordista de vendas. Ao invés disso, Harrison acredita que manter o cupê "adiciona animação para a marca e apelo emocional."

O desenvolvimento conjunto com a Subaru não é nenhuma surpresa, pois o mercado de carros esportivos está escolhendo - uma tendência que fez a Toyota se unir à BMW para poder criar o novo Supra. A fabricante japonesa ainda quer um terceiro esportivo, que ficará entre o GT86 e o Supra e que pode ser o retorno do clássico MR2, com motor central.

A Toyota está buscando parcerias com outras marcas não só para fazer carros esportivos, como também para os veículos do dia a dia. Por exemplo, a fabricante anunciou recentemente que irá compartilhar modelos, processo produtivo e tecnologias com a Suzuki, enquanto um acordo com a Mazda deu origem à uma nova fábrica de US$ 1,6 bilhão nos Estados Unidos, que está produzindo o novo Corolla.

Fonte: Autocar