Estreia acontecerá poucos meses depois do Taycan convencional

Principal lançamento global da Porsche neste ano, o elétrico Taycan não deverá demorar para se posicionar como carro de destaque do portfólio e, ao mesmo tempo, constituir família. Prova disso é a confirmação dada nesta semana de que a variante perua do modelo, batizada de Turismo, chegará ao mercado apenas poucos meses depois da estreia do sedã.

Em outras palavras, a marca adianta que lançará o Taycan convencional em setembro deste ano (com debute público no Salão de Frankfurt) e no início de 2020 mostrará oficialmente a variante de apelo mais familiar.

Galeria: Porsche Taycan Sport Turismo - Flagra

Nas contas da própria Porsche, até 2025 metade de suas vendas globais será composta por modelos híbridos ou totalmente elétricos. Até mesmo o Boxster, esportivo de entrada, acumula grandes chances de ser eletrificado na próxima geração - powertrain que, inclusive, já foi confirmado para o SUV Macan.“Nossa força de trabalho mais do que dobrou em apenas sete anos”, disse Oliver Blume, presidente do conselho executivo da Porsche. “A eletromobilidade é outro fator impulsionador de empregos; estamos criando 1.500 novos postos para produzir apenas o Taycan. Estamos muito otimistas de que o Taycan será um sucesso. Já temos mais de 20.000 pessoas seriamente interessadas e estaremos ajustando nossa capacidade de produção", disse.

Tanto o Taycan convencional quanto o Turismo terão autonomia de pelo menos 500 km, sempre levando em conta o ciclo europeu de condução. Haverá ainda um sistema de carregamento do tipo Porsche Turbo Charging, capaz de garantir autonomia de 100 km em apenas 4 minutos. A potência será gerada por dois motores elétricos e deve superar a casa dos 600 cv nas versões topo de linha. Outras opções terão 530 cv e 400 cv. A aceleração de 0 a 100 km/h será feita em 3,5 segundos no modelo mais potente. Toda a produção será concentrada em Zuffenhausen, na Alemanha, onde mais de 700 milhões de euros já foram investidos.

Fonte: Porsche