Crossover começará a ser vendido em 2020 nos EUA, com autonomia de até 482 km

Com cada vez mais carros elétricos no mercado, a Tesla teve que se mexer para colocar mais um modelo em seu portfólio. Depois de lançar o Model 3, seu veículo mais barato, agora a empresa parte para o Model Y, que tentará atrair os clientes que querem um SUV EV mais barato - e deixando a briga com modelos como Jaguar I-Pace, Audi e-tron e Mercedes-Benz EQC para o Model X.

Tecnicamente, o Tesla Model Y na verdade é um crossover baseado no Model 3, pois na prática é um Model 3 mais alto. Ele terá um papel importante, já que este segmento continua a crescer em todo o mundo. Até agora, a única opção de SUV dentro da Tesla era o Model X e, embora seja bem atraente (e muito rápido), ele também é muito caro. Por isso o Model Y terá um papel fundamental para a empresa.

O crossover foi apresentado oficialmente e a primeira impressão é que o Model Y será um bom competidor no segmento. Vamos começar com o que interessa: ele é um modelo de 7 lugares que pode ter uma autonomia de até 482 km (300 milhas) e acelera de 0 a 96 km/h em 3,5 segundos, dependendo da versão. Terá preço inicial de US$ 39.000 (cerca de R$ 150,6 mil) na versão Standard Range, embora esta configuração só começará a ser vendida em 2021. As variantes Long Range, AWD e Performance estarão disponíveis nos EUA a partir do 2º trimestre de 2020, partindo de US$ 51.000 (aproximadamente R$ 196,9 mil). 

Apesar de ser a opção de entrada, o Standard Range está longe de ser um carro lento, pois acelera de 0 a 96 km/h em 5,9 segundos. O problema é que sua autonomia é bem menor, de 370 km (230 milhas). A versão Long Range eleva a autonomia para 482 km (300 milhas) e reduz o tempo de aceleração para 5,5 segundos, enquanto a variante Performance pode rodar por 450 km (280 milhas). Só que ela custa bem mais, partindo de cerca de US$ 60.000 (R$ 231,7 mil). Ainda haverá a versão Dual Motor 4WD, que oferece os mesmos 450 km, 0 a 96 km/h em 4,8 segundos e custa US$ 51.000 (R$ 196,9 mil).

 

Do lado de dentro, o Model Y é bem parecido com o Model 3, adotando um painel bem minimalista, centrado na grande tela para a central multimídia que controla praticamente tudo, incluindo o sistema semiautônomo Autopilot. Não é nenhuma surpresa, já que o crossover foi inspirado pelo sedã, embora ele tenha capacidade para sete pessoas.

A marca ainda não revelou todos os detalhes sobre o carro, mas já sabemos que não adotará as portas asa-de-gaivota semelhantes a do Model X. Também não sabemos muito sobre sua mecânica, exceto pela aceleração. A Tesla diz que terá tração traseira, com as versões Performance e Long Range podendo receber tração integral como um opcional.

O Tesla Model Y será lançado no ano que vem em todas as versões, exceto a de entrada que ficará para 2021. Ainda não há confirmação se chegará ao Brasil.

Fonte: Tesla