Sindicato fez reunião com matriz, mas fabricante diz que não irá voltar atrás na decisão de fechar fábrica de SBC

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC até tentou, mas a Ford se mostrou irredutível e não irá reverter a decisão de fechar sua fábrica em São Bernardo do Campo. O jornal O Estado de São Paulo conversou com Rafael Marques, um dos líderes do sindicato, que confirmou a negativa recebida em uma reunião feita com a direção global da fabricante. Em compensação, revelou que há três grupos interessados em adquirir o complexo.

Galeria: Ford - Fábrica em São Bernardo do Campo (SP)

“Eles disseram que não vão investir mais nenhum centavo nessa fábrica”, disse Marques ao Estadão. A reunião foi feita na última quinta-feira (7), mas o grupo que participou da conversa só divulgou o resultado apenas hoje (12), após assembléia com os trabalhadores. O sindicato decidiu ainda que continuará em greve e fará outra reunião amanhã (12) para definir outra forma de protestar contra a Ford.

De acordo com Marques, eles não saíram da reunião com as mãos abanando. Joe Hinrichs, presidente de operações globais da Ford, confirmou que a empresa está negociando a venda da fábrica com três grupos, sendo que dois deles têm propostas mais avançadas e que o sindicato poderá participar das reuniões marcadas para os próximos dias.

Wagner Santana, presidente do sindicato, diz que a missão agora será ajudar nas negociações de venda da fábrica e conversar para que todos os trabalhadores sejam mantidos pela futura proprietária da unidade fabril. Uma das empresas interessadas é o Grupo Caoa, que estaria cogitando entrar no segmento de caminhões.

Fonte: Estadão