Modelo não derivará de projetos japoneses antigos, garante a marca

Flagrada em meados do mês passado durante testes na China, a picape média desenvolvida pela Peugeot torna-se mais conhecida nesta semana pelas mãos da própria marca. Em entrevista concedida durante o Salão de Genebra, o diretor de veículos comerciais do grupo PSA, Philippe Narbeburu, adiantou detalhes interessantes sobre o projeto e, de quebra, desmentiu rumores que até então vinham sendo levantados por alguns veículos de informação.

Segundo o executivo, a picape será desenvolvida sobre uma plataforma inédita (com carroceria sobre chassi) e não terá qualquer derivação de projetos japoneses antigos, como normalmente acontece em modelos projetados por fabricantes chinesas.

Conforme já adiantado, a picape da PSA está sendo desenvolvida em parceria com a chinesa Changan e chegará ao mercado em 2020. Segundo Narbeburu, a produção será iniciada "primeiro na China, depois na África e América Latina. É um veículo com vocação global, com exceção da Europa a priori". No caso da nossa região, a montagem será concentrada na Argentina e distribuída para todos os mercados vizinhos, principalmente o Brasil, que é o maior comprador latino-americano de carros e picapes médias. A marca trabalha com a estimativa de vender anualmente em torno de 50 mil unidades mundo afora.

Peugeot Pickup - Flagra na China

Ainda segundo o executivo, o projeto foi dividido na proporção 50-50 entre Peugeot e Changan e, no caso dos chineses, já originou um modelo chamado Kaicheng F70 (fotos acima). Para a versão francesa, haverá design próprio na dianteira e interior completamente remodelado, com inspiração que virá diretamente do SUV 3008, com painel projetado dentro do conceito i-Cockpit. A PSA também confirma que seu modelo terá motores do próprio grupo, sendo o mais cogitado até agora o 2.0 BlueHDI de 180 cv (usado em modelos Peugeot e Citroën na Europa), que virá combinado a câmbios automático e manual.

Se no design a picape Peugeot se diferenciará do modelo Changan, nas medidas elas serão praticamente idênticas. Desse modo, podemos desde já esperar algo em torno de 5,33 metros de comprimento, 1,93 m de largura, 1,87 m de altura e 3,18 m de entre-eixos. O modelo chinês usa pneus 265/65 R17 ou 265/60 R18, dependendo da versão. A capacidade de carga será de uma tonelada e a tração, 4x4.

Peugeot Pick-Up só para a África 

Lançada em 2017, a chamada Pick-Up, vendida sob a bandeira da Peugeot, não tem qualquer relação com o novo projeto. Trata-se de um modelo feito junto com outra chinesa, a Dongfeng, tomando como base a plataforma da Nissan Frontier de 1980 (esta sim derivada de uma antigo projeto japonês). É vendida apenas em alguns países da África e produzida na Tunísia ao ritmo anual de 3.000 ou 4.000 unidades. 

Fonte: Challenges