Oitava geração começará a ser produzida em junho

Entre o Passat reestilizado e o inédito T-Roc R, a Volkswagen está bem ocupada nestes dias de Salão de Genebra, onde a marca ainda mostra o conceito elétrico I.D. Buggy. Ainda assim, nenhum deles é tão importante quanto o Golf, o carro mais vendido da empresa com mais de 35 milhões de unidades entregues desde 1974. A oitava geração será revelada no 2º semestre e a empresa começa a falar um pouco mais sobre o hatch médio.

Galeria: VW Golf 2020 - Novos flagras

Falando com a britânica Autocar, Jurgen Stackmann, chefe de vendas da Volkswagen, prometeu que o novo Golf irá manter todas as qualidades do atual, aumentando seu nível tecnológico dentro da cabine. Em outras palavras, a nova geração será ainda mais digital, o que deve ser traduzido em uma nova central multimídia e uma versão melhorada do painel de instrumentos TFT (possivelmente como o do Passat renovado). A dúvida é se irá adotar o gigantesco display de 15 polegadas usado pelo novo Touareg.

Conservadores podem não gostar da decisão da Volkswagen de retirar a maior parte dos botões físicos e integrar tudo na central multimídia, algo que acontecerá nas versões mais caras. Até mesmo o ato de ligar os faróis pode mudar no novo Golf, pois aparentemente haverá um touchpad no lugar do comando que encontramos em todos os carros da VW. Os controles do ar-condicionado também devem ser colocados na central multimídia, da mesma forma que no Touareg.

Stackmann ainda confirmou que o e-Golf, versão elétrica do hatch, não terá uma nova geração, já que iria brigar com o hatch I.D., que será lançado no final deste ano e pode ser batizado como Neo. Os esportivos GTI e R serão renovados, enquanto o futuro do GTD, variante de alto desempenho, ainda é incerta e será divulgada posteriormente. O executivo não comentou sobre o híbrido GTE, mas ele deve seguir na linha.

A oitava geração do Golf terá entre-eixos um pouco mais longo, o que irá se traduzir em maior espaço na cabine. O porta-malas também deve crescer, enquanto a versão melhorada da plataforma MQB deve reduzir o peso total em cerca de 50 kg, como apontam alguns rumores.

A VW não diz quando irá revelar o novo Golf. Como a produção começará em junho, a apresentação não deve demorar muito. Enquanto isso, no Brasil, o hatch médio tem futuro nebuloso. O segmento continua a cair e a fábrica em São José dos Pinhais (PR) interrompeu temporariamente a produção do Golf para dar prioridade no lançamento do T-Cross. O mais provável é que o hatch deixe de ser fabricado por aqui em breve, vindo importado somente nas versões GTI e GTE. Enquanto isso não acontece, a marca já encerrou a importação da perua Golf Variant.

Fonte: Autocar