Marca alemã lucrou 859 milhões de euros em 2018, afirma PSA

Apenas um ano depois das mudanças de gestão implementadas pela PSA, a Opel e sua subsidiária britânica Vauxhall voltaram a operar no azul. Em anúncio divulgado nesta semana, o conglomerado francês (dono da marca desde meados de 2017) confirmou que a montadora contabilizou lucro de 859 milhões de euros em 2018, tornando-se novamente rentável depois de mais de 20 anos de resultados negativos sob o comando da General Motors. A própria PSA confessou que não esperava alcançar desempenho favorável tão rapidamente e que planejava ver a marca de novo no azul apenas em 2020.

Galeria: Opel Grandland X

Os números foram alcançados principalmente por conta do efeito das reduções de turno nas fábricas da Vauxhall no Reino Unido, de um programa de demissões voluntárias e da introdução gradual da tecnologia Peugeot na gama Ope/lVauxhall. Ao todo, 3.700 empregos foram cortados e outros 2.000 postos de trabalho foram transferidos da Alemanha para a França. Além disso, a PSA concentrou esforços na eliminação de descontos, simplificação do número de motores e redução dos estoques e gastos com marketing. Em uma análise mais específica, a marca estima que a redução nos custos foi de mais de £ 600 por carro.

Diante do cenário positivo, o foco da PSA agora é investir em projetos de expansão global e ampliação da gama. A própria Opel voltou recentemente a atuar na Rússia, enquanto as marcas Peugeot e Citroën foram confirmadas para América do Norte e Índia, respectivamente.

Fonte: Automotive News