Série especial seguirá a mesma receita do recém-apresentado SLC Final Edition

De maneira bastante discreta no comunicado que lançou à imprensa sobre as novidades que apresentará no Salão de Genebra, a Mercedes-Benz confirmou que deixará de oferecer o potente motor 6.0 V12 no sedã Classe S. A despedida acontecerá por meio da série especial S65 Final Edition, que nas palavras da própria empresa "deverá coroar o fim da longa história de sucesso do motor 6.0 V12 biturbo no Classe S Sedan". Na prática, será basicamente a mesma estratégia aplicada ao SLC com a variante homônima Final Edition, que homenageou o roadster (anteriormente chamado de SLK) diante do fim de linha iminente.

Galeria: Mercedes-AMG S65 2018

Embora seja amargo para alguns entusiastas, o anúncio não é de todo surpreendente. Por duas vezes no ano passado, Tobias Moers, da Mercedes-AMG, Tobias Moers, alertou sobre a retirada gradual de alguns modelos da divisão esportiva. O Classe G, por exemplo, não terá versão G65 nesta nova geração e o SL65 já não é encontrado nos configuradores da marca na Alemanha ou nos Estados Unidos. Além disso, não será nada estranho se o motor V12 também sumir do capô dos Classe S cupê e conversível. No entanto, o powertrain não está sendo totalmente aposentado. Segundo Moers, o propulsor continuará sendo usado dentro do grupo, especialmente por modelos da marca Maybach.

A força do downsizing e a pressão por eficiência têm sido fatais para motores grandes. Além deste caso da Mercedes, a BMW deve extinguir as opções V8 e V12 da próxima geração do Série 7, a Bugatti não dará continuidade ao 8.2 W16 de quatro turbos do Chiron e a Audi abandonará o W12 após o ciclo de vida do atual A8.

Nota: Imagens mostram o Mercedes-AMG S65 2018, publicada em outubro de 2017. A Mercedes ainda não divulgou fotos do S65 Final Edition.

Fotos: Arquivo Motor1.com