Nova geração adota o 2.3 turbo de 280 cv e variante diesel 2.0 de 190 cv

Quase um ano depois da estreia do novo Ford Focus, a fabricante norte-americana apresenta o Focus ST, versão esportiva que brigará diretamente com carros como Volkswagen Golf GTI e Renault Megane RS. Para isso, foi equipado com o motor 2.3 EcoBoost turbo, o mesmo usado no Mustang de entrada, mas com 280 cv (contra 314 cv do pony car), tornando-se o Focus ST mais rápido já produzido.

A quarta geração do Ford Focus ST está 12% mais potente e com 17% mais torque do que a anterior. Isto significa que gera 280 cv a 5.500 rpm e 42,8 kgfm a 3.000 rpm, acelerando de 0 a 100 km/h em menos de 6 segundos. Poderá ser adquirido com o câmbio manual de 6 marchas ou um novo automático de 7 posições, sempre com tração dianteira – tração nas quatro rodas, só no Focus RS.

Galeria: Ford Focus ST 2019

O motor EcoBoost do novo Focus ST utiliza a tecnologia anti-lag desenvolvida para o Ford GT e F-150 Raptor, garantindo que gere força de forma constante quando estiver nos modos Sport ou Track. Este motor de quatro cilindros utiliza um turbo de baixa inércia e o curso da alavanca do câmbio manual está 7% menor. Pagando um pouco mais, o comprador pode levar a nova transmissão automática de 7 marchas, com conversor de torque.

Os europeus que ainda gostarem de diesel podem optar pelo 2.0 EcoBlue de 190 cv a 3.500 rpm e 40,7 kgfm a 2.000 rpm, o que faz com que seja também o Focus ST diesel mais potente já feito. As opções de transmissão serão as mesmas.

Pela primeira vez em um Ford de tração dianteira, o Focus ST se beneficia pelo uso de um diferencial blocante, de série na versão a gasolina, melhorando a aderência nas curvas. Já o modelo a diesel recebeu vetorização de torque para reduzir o subesterço com o uso do freio da roda que está no lado de dentro da curva.

Ford Focus ST 2019

O Focus ST também ganhou direção mais ágil, superando até o Fiesta ST. A assistência elétrica está 15% mais rápida em relação ao Focus normal. Pela primeira vez, o esportivo terá modos de condução, com as opções Wet, Normal e Sport oferecidas de série, enquanto o modo Track virá com o pacote Performance (opcional), que adiciona ainda o controle de largada, pinças de freio vermelhas e rev-matching (que sobe o giro do motor automaticamente nas reduções de marcha), este exclusivo para o câmbio manual.

As vendas na Europa começarão ainda no 1º trimestre, nas versões hatchback e perua. Enquanto isso, o Ford Focus vendido no Brasil caminha para o esquecimento, já que o fim da produção na Argentina foi confirmada para maio deste ano e não há previsão de que a nova geração do Focus seja vendida por aqui.

Fonte: Ford

'