Marca diz que continuar no país após um Brexit sem acordo iria custar cerca de R$ 3,8 bilhões

A Ford não está gostando dos rumos do Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, e alerta que isso coloca em risco cerca de 7.000 empregos na região. O site Automotive News Europe publica que a operação europeia da Ford está preocupada com a situação do país e diz que um Brexit sem acordo com a UE terá consequências graves para as fábricas de motores da empresa no Reino Unido.

Obviamente, a Ford ainda não anunciou o fechamento de qualquer fábrica na Inglaterra ou países vizinhos, mas declarou que o Brexit pode ser catastrófico se for feito de qualquer maneira. "Há tempos estamos pedindo ao governo britânico e ao parlamento para trabalharem juntos e evitar que o país saia da União Europeia sem um Brexit sem acordo", disse a Ford. "Nós tomaremos as ações necessárias para preservar nossa competitividade no mercado europeu".

Ford Dagenham UK engine production

A declaração da Ford foi feita após o jornal Times publicar que a fabricante teria procurado a primeira ministra Theresa May para revelar que está procurando formas de retirar sua produção do Reino Unido. A empresa diz que, continuar no Reino Unido após um Brexit sem acordo pode custar cerca de 800 milhões de libras (R$ 3,8 bilhões). "Isto não é mais sobre contingências - estamos fazendo isso por causa da incerteza. Isto é real", revelou um dos participantes da reunião com a primeira ministra.

Ford engines assembly line at Bridgend Plant

A Ford tem duas fábricas de motores no Reino Unido, além de um centro de desenvolvimento, empregando cerca de 13 mil pessoas na Inglaterra. Este é o terceiro maior mercado para a Ford no mundo (onde detém a liderança de vendas), sendo destino de um a cada três carros produzidos pela marca no complexo de Colônia (Alemanha).

Fonte: Automotive News Europe

Galeria: Ford - Produção na Europa