Marca muda estratégia para focar no 208 e na linha de SUVs

Há pouco tempo falamos dos sobreviventes do mercado brasileiro, os carros que vendiam tão pouco que era um mistério que ainda estivessem nas lojas. Agora podemos tirar mais dois da lista, pois a Peugeot confirmou o fim do 308 e do 408 no Brasil. A fabricante confirmou ao Motor1.com que ainda irá vender o estoque remanescente, importado no ano passado, mas que sua nova estratégia será focada no 208; nos SUVs 2008, 3008 e 5008; e nos veículos comerciais Partner, Expert e Boxer.

Tanto o Peugeot 308 quanto o 408 ainda aparecem no site da empresa, para ajudar a vender as últimas unidades. O hatch 308 tinha preço a partir de R$ 89.990, enquanto o sedã 408 iniciava em R$ 69.990. Ambos são equipados com o motor 1.6 THP de 173 cv a 6.000 rpm e 24,5 kgfm a 1.400 rpm, sempre com a transmissão automática de 6 marchas.

A vida já andava difícil para a dupla. O 308 era o que mais sofria, já que o segmento dos hatches médios vem encolhendo a cada ano. Emplacou 434 unidades ao longo de 2018, enquanto o Ford Focus, terceiro mais vendido do segmento (e que também sairá de linha em 2019) emplacou 2.933 veículos. Não que a situação fosse muito melhor para o 408. O sedã médio emplacou 739 unidades no ano passado, algo curioso já que o Citroën C4 Lounge, seu companheiro de plataforma e motorização, acumulou 3.229 unidades emplacadas no mesmo período.

Galeria: Peugeot 308 e 408 Roland Garros

Ambos deixam o país sem deixar substituto. A produção em El Palomar, na Argentina, continuará para atender nossos vizinhos. Tanto o 308 quanto o 408 já receberam novas gerações no resto do mundo. O hatch médio mudou em 2013, enquanto o sedã foi atualizado em 2014.

Fotos: divulgação