Empresa diz que prefere explorar atividades específicas para engajar os clientes

O Salão Duas Rodas deste ano, que acontecerá entre os dias 19 e 24 de novembro, sofre sua primeira baixa. O Grupo BMW anunciou que sua divisão de motos, a BMW Motorrad, ficará de fora do evento deste ano, preferindo investir em eventos próprios para engajar seus clientes e que “está constantemente examinando a sua presença em feiras e outros compromissos”.

No comunicado enviado à imprensa, a BMW diz que “em 2019, iremos focar e fortalecer o nosso engajamento em atividades específicas de experiência da marca, incluindo o formato test-rides para clientes e entusiastas de motocicletas.” É o mesmo motivo dado por algumas fabricantes que abandonaram o Salão do Automóvel, como Volvo e Jaguar Land Rover, mas é a primeira vez que uma empresa de motos fica de fora do Salão Duas Rodas – a única exceção foi a Kasinski, em 2013, que passava por dificuldades financeiras e, no mesmo ano, fechou sua operação no Brasil.

BMW mostra a GS 310, trail compacta que será nacional em 2017

A fabricante diz que a decisão de deixar o Salão Duas Rodas é de marketing, sem envolver seu desempenho comercial no Brasil. A BMW Motorrad é a quinta marca mais vendida no país e fechou 2018 com 0,76% de participação, com 7.158 motos emplacadas. O valor parece baixo, mas vale lembrar que a BMW quase que exclusivamente no segmento de motos premium. O domínio do mercado nacional é da Honda, com 79,22% de participação, seguida pela Yamaha, com 13,70%.

Galeria: Avaliação: BMW F750 GS e F850 GS (BR)