Confira também os resultados de BMW, Volvo, Land Rover, MINI, Porsche e Jaguar

Líder do mercado premium global pelo terceiro ano consecutivo, a Mercedes-Benz chegou a oito anos ininterruptos de crescimento. Com 2.310.185 unidades registradas, 0,9% a mais do que em 2017, a marca de Stuttgart assegurou mais de 185 mil unidades de vantagem em relação à rival mais próxima – no ano anterior, no entanto, esta diferença havia sido superior a 200 mil.

Além da liderança global, a Mercedes ainda foi a nº 1 em mercados como Alemanha, Reino Unido, França, Rússia, Portugal, Coreia do Sul, Japão, Canadá, Brasil e EUA. No país mais rico do mundo, mesmo perdendo 6,3% de seus compradores, a marca superou a barreira das 300 mil unidades pelo terceiro ano (315.959).

Em seu mercado mais importante, os chineses compraram 652.996 veículos novos, alta de 11,1%. Praticamente estável na Alemanha (+0,1%), a marca foi a preferida por 303.862 consumidores. No continente europeu, onde registrou avanço na maioria dos mercados, a Mercedes manteve a liderança conquistada desde 2016, com 933.697 unidades (-0,7%).

Audi A4 Avant x Mercedes Classe C Estate BR

Novamente o carro-chefe da marca, o Classe C (versões sedã e station) emplacou cerca de 397 mil unidades, quase 20 mil a menos do que há um ano (415 mil). A linha de compactos (A, B, CLA e GLA), com leve baixa por conta da mudança de geração do Classe A, respondeu por mais de 600 mil unidades. Já o Classe E vendeu mais de 350 mil unidades, 1,3% acima de 2017.

Top de linha, o Classe S (77.927) se manteve como o sedã de alto luxo mais vendido do planeta, com alta de 12,2%. Responsáveis por mais de 35% das vendas da marca (820.721), os SUVs, foram capitaneados pelo líder GLC. Assim como em 2017, a grife esportiva AMG superou a casa das 100 mil unidades (118.204).

Mercedes-Benz no Brasil
Em 2018: 12.110 unidades, queda de 2,9% (2017: 12.472)
Mais vendidos: Classe C (5.041), GLA (2.956) e CLA (1.400)
Destaque: Classe C como premium mais vendido do país pelo 4º ano seguido.

BMW

Nº 1 no mercado global entre 2005 e 2015, a BMW cresceu mais do que a rival Mercedes no ano passado (+1,8%). Com 2.125.026 veículos comercializados, a marca de Munique completou três anos seguidos superando a barreira de dois milhões de unidades.

Comparativo BMW X2 x Volvo XC40

O destaque entre os modelos foi a linha de utilitários da família X. Impulsionada pelo lançamento do X2 no início de 2018 e pela ampliação da produção do X3 na China e na África do Sul, a marca assegurou a preferência de 792.590 clientes (+12,1%), mais de 37% do total vendido. Também com alta na casa dos 12%, o Série 5 respondeu por 328.997 unidades.

Mas, assim como em 2017, o destaque ficou por conta dos elétricos. De aproximadamente 62 mil unidades em 2017, a BMW ultrapassou as 140 mil unidades, das quais quase 35 mil do i3 (34.829). A linha de esportivos M pela primeira vez vendeu mais de 100 mil unidades (102.780).

BMW no Brasil
Em 2018: 11.369 unidades, alta de 11,8% (2017: 10.165)
Mais vendidos: X1 (4.091), Série 3 (3.271) e X3 (921)
Destaque: X1 best-seller pelo 2º ano seguido

Audi

Fechando o pódio pelo quarto ano consecutivo, a Audi foi o destaque negativo de 2018. Prejudicada especialmente pelo impacto do WLTP, procedimento de testes mais rígido em relação a consumo de combustível e níveis de emissões de poluentes, na Europa no 2º semestre, a marca de Ingolstadt comercializou 1.812.500 veículos novos, 3,5% a menos do que em 2017.

Audi A4 Avant x Mercedes Classe C Estate BR

Na China, seu mercado mais importante, a marca foi a líder pelo 30º ano seguido, superando a barreira das 600 mil unidades (663.049, +10,9%). Nos demais países, no entanto, não houve motivos para comemorações. A Alemanha, com 260.456 unidades, registrou perda de 11,6%.

Nos EUA (223.323), onde a Audi vinha registrando crescimentos mensais há mais de oito anos, o avanço parou (-1,4%). Mas foi na França (51.710) onde a marca mais sentiu as perdas, com queda de 19,2%. No continente europeu como um todo (743.600), a retração se aproximou dos 14%.

Audi no Brasil
Em 2018: 8.677 unidades, queda de 12,4% (2017: 9.910)
Mais vendidos: Q3 (3.227), A3 Sedan (1.991) e A4 (1.041)
Destaque: A3 Sedan perdendo fôlego

Volvo

Única sueca da lista, a Volvo chegou ao quinto ano seguido de recorde de vendas. Em 2018 a marca superou a barreira das 600 mil unidades (642.253) pela 1ª vez graças a um crescimento de 12,4%. Os EUA foram um dos grandes responsáveis pelos números positivos.

Por lá, a marca emplacou quase 100 mil unidades (98.263) e avançou 20,6%. Já na China, seu mercado mais representativo, foram 130.593 unidades – mais de 20% do total – e um crescimento de 14,1%. Em outros mercados, incluindo a Suécia, a Volvo registrou 95.559 unidades (+24%).

Volvo XC60 Híbrido x Diesel

Sem surpresas, o XC60 (189.459) foi novamente o modelo mais vendido, seguido pelo XC90 (94.182). Em seu primeiro ano completo, o XC40 respondeu por 75.828 unidades, pouco menos do que as 77.587 unidades da linha V40.

Volvo no Brasil
Em 2018: 6.834 unidades, alta de 95,6% (2017: 3.493)
Mais vendidos: XC60 (2.916), XC40 (2.395) e XC90 (876)
Destaque: Novato XC40 com potencial de líder em 2019

Land Rover

Ultrapassando a barreira das 400 mil unidades pelo quarto ano consecutivo, a Land Rover (411.875) não fez de 2018 o seu ano inesquecível. Sem o apelo de 2017 do Velar como novidade e com o Evoque em fim de carreira, a marca inglesa perdeu 6,9% de suas vendas no período.

Só em dezembro, por exemplo, a Land Rover recuou 11,4%. A expectativa é de um 2019 bem mais promissor com a chegada da nova geração do Evoque às concessionárias.

Land Rover no Brasil
Em 2018: 6.754 unidades, alta de 4,2% (2017: 6.476)
Mais vendidos: Discovery Sport (2.898), Evoque (1.454) e Discovery (890)
Destaque: Novo Discovery no pódio

MINI

Após registrar seu recorde de vendas em 2017, a Mini perdeu fôlego no ano passado. Pertencente ao Grupo BMW, a marca inglesa fechou 2018 com 361.531 unidades, uma retração de 2,8% mesmo com a nova geração do Mini de 3 e de 5 portas nas concessionárias. A expectativa, no entanto, é de que 2019 seja diferente com a chegada do Mini Electric.

MINI no Brasil
Em 2018: 1.726 unidades, alta de 8,8% (2017: 1.587)
Mais vendidos: Cooper S Countryman (554), Cooper S (296) e Cooper S 5p (204)
Destaque: Versão Countryman assumindo a liderança

Porsche

Mantendo-se confortavelmente como a maior fabricante mundial de veículos esportivos, a Porsche fechou 2018 em alta de 4% na comparação com 2017. Foram vendidas 256.255 unidades, novo recorde. A China, assim como no ano anterior, foi a maior responsável pelo resultado.

Porsche Macan

No maior mercado mundial, a alemã ultrapasso a barreira das 80 mil unidades (80.108), um crescimento de 12% no período. Nos EUA (57.202) a marca também cresceu, mas num ritmo menor (+3%). Já em sua terra natal a Porsche emplacou 27.541 unidades e recuou 3%, mesmo número de 2017.

Best-seller, o Macan foi o preferido por 86.031 consumidores, seguido pelo Cayenne (71.458). Assim como no ano anterior, o Panamera (38.443) foi o destaque ao avançar 38%. Mesmo com troca de geração ao longo de 2018, o 911 (35.573) cresceu 10%.

Porsche no Brasil:
Em 2018: 1.457 unidades, alta de 24% (2017: 1.175)
Mais vendidos: Macan (425), Cayenne (366) e 911 (210)
Destaque: Linha de SUVs representando mais da metade das vendas da marca

Jaguar

Após dois anos consecutivos como a marca premium campeã de crescimento, a Jaguar diminuiu o ritmo, mas ainda com números positivos. Em 2018 a marca inglesa foi a nº 1 para 180.833 consumidores (+1,2%), seu novo recorde.

A introdução do SUV compacto E-Pace e a chegada do elétrico I-Pace contribuíram para o resultado. Em seu terceiro ano de mercado, o SUV F-Pace foi novamente o modelo mais importante da marca.

Jaguar no Brasil
Em 2018: 1.812 unidades, alta de 44,8% (2017: 1.251)
Mais vendidos: E-Pace (937), F-Pace (538) e XE / XE S (242)
Destaque: SUV E-Pace líder em seu primeiro ano

Lexus 

Os resultados globais da Lexus em 2018 ainda não foram disponibilizados, no entanto temos os resultados do no Brasil. A marca de luxo japonesa vendeu no ano passado 778 unidades, alta de 25,3% em relação a 2017 (621).

Os modelos mais vendidos foram o NX 300 com 455 unidades, o hatch CT 200h com 209 emplacados e RX 350 com 71 veículos. 

A expectativa deste ano é crescer pelo menos 50% com a chegada do novo UX, o primeiro SUV compacto global da Lexus.

Lexus UX 250h F-Sport

Fontes: Daimler AG / BMW Group / Volkswagen AG / Lexus / Volvo Cars / Jaguar Land Rover / Cadillac / Abeifa / Fenabrave