Tempo de resposta ultra-rápido será fundamental para a chegada dos carros autônomos

A CES é a maior feira de tecnologia do mundo. Nesta edição de 2019, dois saltos tecnológicos prometem mudar o mundo, inclusive o automotivo. O primeiro salto é a tecnologia 5G. Ultra-rápida e com capacidade de transmitir o dobro de informação, irá revolucionar a comunicação entre tudo que estiver conectado na internet. O segundo será a inteligência artificial, que já podemos ver como realidade nos chamados assistentes virtuais. 

É consenso aqui em Vegas que a próxima geração da mobilidade está ligada a conectividade 5G. Entraremos em 2020 em uma nova era, chamada de "Era dos Dados", onde praticamente qualquer dispositivo eletrônico poderá analisar dados, recebidos via sensores ou via nuvem, para tomar decisões. 

A primeira vantagem do 5G é a capacidade de conexão simultâneas. Enquanto os equipamentos do 4G conseguem atender 10.000 dispositivos num raio de 1 km², a tecnologia 5G será capaz de conectar até 1 milhão de dispositivos na mesma distância. Outro diferencial do 5G é o tempo de latência ou seja o tempo de resposta a conexão que é de 0.001 segundos (no 4G é 0.010 s). Tão importante quanto esses recursos é a capacidade de transferência de dados de até 20 gb (o 4G suporta até 10 gb). 

Conectivade 5G e Sensores

E o que isso tem a ver com os carros? Aqui na CES já vemos várias soluções de conectividade dos carros entre carros e de carros para qualquer coisa, o chamado V2X (Vehicle to Everything). Esta nova tecnologia permitirá que os carros autônomos conversem entre si, que aliados a todos os sensores de leitura em tempo real, levará que um carro seja conduzido sem motorista em um nível extremamente seguro.

O tempo de resposta imediato do 5G vai permitir os sistemas dos carros que conversam entre si tomem decisões de qual avançar no momento em que ambos chegarem em um cruzamento por exemplo. Também será possível receber sinais de sensores espalhados pela cidades informando a presença de pedestres em ambientes invisíveis aos carros, como por exemplo atrás de paredes ou prédios, e a possibilidade deles atravessarem a via.

Conectivade 5G e Sensores

Até mesmo os veículos mais antigos serão identificados pela infraestrutura da cidade e sensores, e através dos dados armazenados imediatamente em nuvem, passarão a ser visíveis para os carros conectados. É a promessa de um tráfego mais civilizado e mais seguro. 

Com todas as informações disponíveis em tempo real, o ingrediente adicional, a inteligência artificial (IA), será capaz de aprender o comportamento dos passageiros, serão capazes de decidir automaticamente a melhor rota no momento em que um alerta de trânsito for emitido. Através do reconhecimento facial, a IA poderá fazer a autenticação do passageiro, trazer todas as suas informações para os sistemas do carro, exibir mensagens, e-mails e qualquer comunicação do mundo digital para dentro do carro, além de efetuar cobrança pela "corrida". Até mesmo a análise do comportamento e estado de saúde das pessoas dentro dos carros (através dos batimentos cardíacos monitorados pelos telefones inteligentes) para adaptar o ambiente, para um tema mais calmo, mais acelerado (com música e temperatura para despertar) como também para levar para o hospital uma pessoa que esteja passando mal.

Aqui nos Estados Unidos a chegada do 5G acontece entre este ano e 2020. No Brasil, a tecnologia deve chegar em 2022. Até lá, todos os sistemas de conectividade que vemos em forma de protótipo aqui em Las Vegas estarão disponíveis em muitas montadoras.

De Las Vegas, Nevada
Viagem para CES a convite da Ford do Brasil