Sedã foi lançado na China como alternativa ao Cruze

Adiantada no fim do ano passado por meio de teasers e imagens de flagra, a nova geração do Chevrolet Monza agora é lançada oficialmente na China. Representante de uma nova família global de compactos (da qual os próximos Onix e Prisma também farão parte), o sedã estreia com a missão de reforçar a presença da marca no segmento e ao mesmo tempo ser alternativa ao Cruze, também vendido no mercado chinês. O visual chama a atenção pela esportividade na versão RS e, sob o capô, serão ofertados apenas motores turbo.

O novo Monza mede 4,63 metros de comprimento, 1,79 metro de largura, 1,48 metro de altura e 2,64 metros de distância entre-eixos É construído sobre a plataforma Vehicle Strategy Set (VSS-F), arquitetura que paulatinamente começará a ser usada por diversos modelos das marcas Chevrolet, Buick e Cadillac. No Brasil, as novas gerações de Onix, Prisma, Spin e Tracker adotarão uma versão simplificada desta base, chamada internamente de GEM (Global Emerging Markets) e cujo desenvolvimento contou com a participação direta da chinesa SAIC.

Novo Chevrolet Monza 2020 - China

A oferta do Monza neste primeiro momento na China inclui duas versões: a Redline e a RS. A primeira incorpora decorações vermelhas na grade inferior, espelho retrovisor e spoiler, enquanto a segunda tem grade exclusiva e tomadas de ar maiores. A lista de equipamentos inclui rodas de 17 polegadas, luzes diurnas de LED, quadro de instrumentos digital configurável, ar-condicionado automático e bancos revestidos em couro.

Novo Chevrolet Monza 2020 - China

Sob o capô, apenas motores turbo são oferecidos. O primeiro é um 1.0 de 3 cilindros com 125 cv de potência e 17,3 kgfm de torque, enquanto o segundo é um 1.3 de 163 cv e 23,4 kgfm de força. O câmbio pode ser manual ou automático de dupla embreagem, sempre com 6 marchas. Dados de fábrica indicam consumo de 19,6 km/l e 16,9 km/l, respectivamente.

Fotos: Divulgação 

Galeria: Novo Chevrolet Monza 2020 - China