Depois de uma "briga", a paz reina o suficiente para as marcas dividirem a mesma fábrica

O começo de 2018 foi conturbado para a Caoa. A matriz da Hyundai não queria renovar o contrato com a empresa brasileira que, além de vender os modelos importados da marca, produz em Anápolis (GO) os Hyundai Tucson, ix35, New Tucson e o caminhãozinho HR. A briga foi parar na Alemanha, local escolhido por ambos os lados para a resolução de qualquer desavença. 

Mas parece que o desentendimento foi breve (e com um acordo que ninguém da empresa sabe ao certo qual foi e, quem sabe, não fala). O primeiro sinal disso apareceu no Salão do Automóvel, em novembro, quando HMB (Hyundai Motor Brasil, a operação oficial da marca sediada em Piracicaba (SP) e produtora do HB20, HB20S, HB20X e Creta) e a Caoa Hyundai dividiram estande, coletiva de imprensa e anunciaram novidades juntas. O segundo sinal apareceu nesta semana, durante nossa visita à fábrica de Anápolis. 

Fábrica Caoa Chery e Hyundai

O grupo já tinha divulgado que produziria dois modelos da Caoa Chery em Anápolis, complementando a planta de Jacareí (SP), mas a dúvida era sobre como aconteceria esta divisão em Goiás. Se a soldagem das chapas (que chegam prontas para ambas as marcas) é feita em linhas distintas, o mesmo não acontece na pintura, montagem e acabamento. Depois que os monoblocos estão construídos, é possível ver Chery Tiggo 5x junto com Hyundai Ix35 e New Tucson desde a instalação do powertrain até o teste final. 

Fábrica Caoa Chery e Hyundai

A fábrica da Caoa não é a mais moderna do país, mas já tem processos que foram melhorados com o tempo justamente pela experiência e exigência da Hyundai. Por exemplo, pintura e preparação de carroceria seguem o mesmo padrão para as duas marcas, o que é "vantajoso" para a Chery, que aproveita o know-how da coreana nesta nova empreitada chamada Tiggo 5x e Tiggo 7, este a partir de janeiro de 2019.

Fábrica Caoa Chery e Hyundai

E para abrir espaço para os Chery, os últimos Tucson antigos estão sendo produzidos. Este será o último lote, deixando para o ix35 o papel de modelo com maior índice de nacionalização da fábrica. Afinal, quem mais ganha neste jogo? 

Fotos: divulgação e autor

Viagem a convite da Caoa Chery

Galeria: Fábrica Caoa Chery e Hyundai