Versão chega para tentar animar as vendas do novo sedã, mas perde itens

Desde que chegou às lojas no Brasil, em setembro, a nova geração do Volkswagen Jetta tem decepcionado nas vendas. A marca tenta resolver isso colocando mais uma versão no mercado, a 250 TSI, tabelada a R$ 99.990 - diferença de R$ 10 mil em relação ao modelo Comfortline. A diferença no preço é justificada pela perda de alguns itens e a substituição do acabamento de couro por tecido.

Importado do México, o Volkswagen Jetta 250 TSI tem a mesma motorização do resto da linha, equipado com o 1.4 TSI de 150 cv e 25,5 kgfm, acoplado ao câmbio automático de 6 marchas. Quer o 2.0 TSI? Vai ter que esperar até o ano que vem, já que a marca ainda não apresentou o sedã médio com este motor.

Para reduzir o preço para R$ 99.990, a fabricante teve que cortar alguns equipamentos. Os bancos são de tecido (ao invés de couro), o volante não tem revestimento de couro, as rodas de liga leve são de 16” com pneus 205/60 R16 (contra 17", não há o seletor de modo de condução, utiliza chave canivete, não tem retrovisor fotocrômico e perdeu os faróis de neblina. Ainda assim, o Jetta vem bem equipado, com faróis e lanternas de LED, ar-condicionado digital de duas zonas, seis airbags, sensor de chuva, controle de estabilidade, start-stop, assistente de partida em rampas, freio de estacionamento eletromecânico, central multimídia com tela de 8”, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro e volante multifuncional.

Volkswagen Jetta 250 TSI 2019
Volkswagen Jetta 250 TSI 2019

Vendas em baixa

Mesmo com o lançamento da nova geração, o Volkswagen Jetta continua devagar nas concessionárias. Após um outubro mais animado, quando emplacou 523 unidades, o sedã começou a cair de novo, chegando a 387 veículos emplacados em novembro, mesma média que a geração anterior tinha no começo do ano. Atualmente, o Jetta é apenas o sexto sedã médio mais vendido e emplacou 3.999 unidades até novembro.

Fotos: divulgação

Galeria: Volkswagen Jetta 250 TSI 2019