Até 2021, objetivo da marca é deixar de oferecer motores a óleo na região

A Honda deverá seguir a estratégia de abandonar propulsores movidos a diesel e centrar atenções no lançamento de powertrains híbridos e elétricos na Europa. Conforme relata a agência de notícias Automotive News, a meta da marca descontinuar o combustível fóssil em sua linha e dar um impulso tecnológico verde em todo o catálogo. Na prática, cada modelo terá pelo menos uma versão eletrificada em oferta e novos veículos colocados no mercado a partir de agora já deixarão de lado os motores a óleo.

O objetivo é retirar os motores a diesel completamente de linha em 2021, quando a atual geração do Civic será substituída. "Cada novo modelo lançado a partir de agora não terá mais o diesel", disse Dave Hodgetts, diretor da Honda no Reino Unido, o maior mercado europeu da empresa. Até 2025, a marca estima que 2/3 de suas vendas europeias serão concentradas em modelos eletrificados (sejam híbridos ou totalmente elétricos).

Honda CR-V Hybrid 2018 - Europa

A nova geração do CR-V foi o primeiro Honda lançado na região sem opção de motor turbodiesel, sendo vendido apenas em versões a gasolina e híbrida. Das 60 mil unidades anuais estimadas, a marca prevê que pelo menos a metade será da variante eletrificada. As novas gerações de HR-V e Fit (lá chamado de Jazz), programadas para 2020, também terão opções híbridas e já usarão o sistema i-MMD (Intelligent Multi-Mode Drive). 

Outra novidade interessante diz respeito ao compacto Urban EV, que será lançado em 2019 como o primeiro veículo 100% elétrico da marca oferecido aos europeus.

Fonte: Automotive News Europe

Galeria: 2019 Honda CR-V Hybrid (Euro Spec)