Picapes compartilharão componentes e dividirão a mesma plataforma

Aplicada atualmente em sedãs, peruas e SUVs, a tecnologia híbrida de propulsão não deve demorar para começar a se popularizar também entre picapes médias. Prova disso vem da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, que confirma a intenção de equipar os modelos L200 Triton e Frontier com este tipo de tecnologia já na próxima geração. De acordo com Trevor Mann, chefão da nova integrante do grupo, as duas camionetes dividirão a mesma plataforma na próxima linhagem e terão o sistema na versão plug-in - ou seja, com motor a combustão unido a um motor elétrico que pode ser carregado externamente.

Segundo o executivo, as novas picapes serão desenvolvidas conjuntamente, mas caberá à Mitsubishi assumir a liderança do projeto. A ideia é aproveitar o vasto know-how da marca na produção de veículos 4x4 e construídos sobre chassi, de modo a otimizar custos e absorver soluções bem sucedidas. “Os trabalhos serão conjuntos, mas a empresa que parece conhecer melhor essa categoria assumirá a liderança. Temos vasta experiência e do ponto de vista do desenvolvimento ficou claro que nós é que iremos assumir a dianteira no desenvolvimento desse projeto", explicou Mann.

Nissan Frontier Attack 4x4 2019

Além da expertise off-road, a Mitsubishi leva vantagem por dominar a tecnologia plug-in. Ainda segundo Mann, o sistema híbrido PHEV é considerado o mais adequado para as pretensões de uma picape e já vem sendo amplamente usado no SUV Outlander. “Atualmente, nossa gama PHEV tem autonomia de cerca de 50 km no modo EV puro. Vamos ampliar isso: nosso objetivo é alcançar cerca de 80 km ou 100 km, o que acreditamos ser o suficiente para cobrir de 90% a 95% dos trajetos".

A meta é tornar toda a linha de picapes do grupo mais econômica e adequada à nova realidade do mercado. O lançamento está programado para acontecer em 2022 e, assim como hoje, a plataforma será compartilhada também com Renault e Mercedes-Benz.

Fonte: Carsales

Galeria: Mitsubishi L200 Triton 2019