Montadora britânica tenta se recuperar após alguns meses difíceis.

O conglomerado indiano Tata Motors anunciou nesta semana um plano de recuperação para a Jaguar Land Rover. O grupo tem passado por uma reviravolta recente com as preocupações por conta do Brexit, queda da demanda por diesel e redução de vendas no mercado chinês.

O chamado 'Project Charge' visa melhorar o fluxo de caixa em £ 2.5 bilhões, ao mesmo tempo em que reduz os custos pelos próximos 18 meses. Ele também pretende introduzir versões híbridas ou elétricas de todos os modelos nas linhas Jaguar e Land Rover até 2020. O lançamento do 100% elétrico I-Pace e do próximo Land Rover Defender completamente renovado são considerados peças-chave.

Jaguar I-Pace 2018

"Juntamente com nossos planos de investimento agressivos e equilibrados de produtos, esses esforços estabelecerão as bases para o crescimento sustentável de longo prazo", disse o CEO da JLR, Ralf Speth.

As medidas incluem ainda redução de aplicação de recursos sem fins lucrativos e aceleração nas vendas de ativos, enquanto no curto prazo aumentará a eficiência com compras e custo de material, fabricação, logística e pessoal. A empresa também reduziu o número de dias de produção em duas de suas fábricas no Reino Unido - Castle Bromwich e Solihull.

2018 Jaguar XE

As vendas de carros Jaguar e Land Rover caíram 13,2 por cento, para cerca de 130.000 unidades, com o aumento dos impostos na China e as tensões comerciais entre os EUA e a China, a principal razão por trás da queda.

Fonte: JLR

Galeria: Range Rover Velar R-Dynamic P380 Teste BR