Aliança negociada entre as marcas deverá ser bem mais profunda que o imaginado

Considerada uma das negociações corporativas mais aguardadas de 2018, a aliança estratégica discutida entre Ford e Volkswagen deverá ter alcance bem maior que o imaginado inicialmente. Conforme relata reportagem da agência de notícias Automotive News, a parceria deverá contemplar bem mais que apenas veículos comerciais e promete gerar reflexos nos mais variados mercados onde atuam as duas companhias. O objetivo é reverter perdas, alinhar estratégicas e enxugar custos em outros segmentos, inclusive no de veículos compactos.

"Estamos tendo um amplo conjunto de discussões sobre como podemos nos ajudar em todo o mundo", disse Bob Shanks, diretor financeiro da Ford. "A colaboração não está sendo limitada de forma alguma, seja nos diferentes tipos de tecnologia, segmentos de produtos ou região geográfica", completou. 

Por sua vez, o CEO Jim Hackett deixou escapar que as negociações estão bastante adiantadas e que as conversas estão sendo promissoras. "Estamos ansiosos para compartilhar mais sobre este redesenho global da empresa", disse lembrando do plano de reestruturação de US$ 11 bilhões. "Falaremos sobre essas parcerias estratégicas no futuro próximo", finalizou.

Ford Ranger Raptor
VW Amarok V6

Embora detalhes ainda sejam desconhecidos, a expectativa é que a parceria possa gerar complementações e benefícios para ambos os lados. Nesse sentido, a Volkswagen aproveitaria a posição forte da Ford no mercado norte-americano, especialmente nos segmentos de picapes e SUVs, enquanto a oval azul receberia ajuda na Europa, América Latina e China, mercados em que enfrenta dificuldades.

Analistas prevêem que a Ford perderá US$ 3,6 bilhões na Europa de 2019 a 2021, tornando-se a montadora menos rentável do mercado. Além disso, desde 2012 a marca já perdeu US$ 4 bilhões na América do Sul. Reduzir custos e compartilhar tecnologias seria providencial para reverter essas perdas.

Fonte: Automotive News

Galeria: Volkswagen T-Cross (Brasil)