Quinta geração deve adotar novo motor 1.3 turbo feito em parceria com Mercedes-Benz

O Salão de Paris (França) abre as portas na primeira semana de outubro e seria o palco ideal para a estreia da quinta geração do Renault Clio. Porém, ficamos sabendo que não será assim, pois o compacto francês não será levado ao evento. Enquanto isso, o Motor1.com França recebeu imagens do novo Clio rodando em testes, ainda bem camuflado. A marca não diz se ele será apresentado ainda neste ano ou se ficará para 2019.

A quinta geração do Renault Clio é muito esperada na Europa, principalmente na França - foi o carro mais vendido do país em 2017, apesar da idade. A marca francesa emplacou um total de 117.541 exemplares em seu território ao longo do ano passado, mantendo uma liderança que já vinha desde 2016. Este ano parece que também será bom, com o Clio como segundo carro mais popular da Europa (perdendo a ponta para o VW Golf) no primeiro semestre, totalizando 184.234 carros vendidos, segundo a JATO Dynamics.

Mais novidades da Renault

Embora ainda esteja coberto, o protótipo não esconde as maçanetas traseiras na coluna C, bem próximas do vidro, como no modelo atual. Pelo que podemos ver, o Clio 2019 terá uma aparência exterior mais madura, na mesma linha que o Megane e pode adotar alguns elementos do conceito Symbioz.

Esperamos por muitas mudanças no interior do carro, pois rumores dizem que a Renault quer que o Clio seja um dos modelos mais tecnologicamente avançados de seu segmento. O compacto deve adotar uma central multimídia com tela no estilo tablet como visto em carros maiores da marca, de quem deve herdar alguns equipamentos.

Flagra - Renault Clio (5ª geração)
Flagra - Renault Clio (5ª geração)
Flagra - Renault Clio (5ª geração)

A quinta geração do Clio deve seguir um caminho diferente do novo Nissan March, adotando a inédita plataforma CMF-B ao invés de uma atualização da base V do March. Entre os motores, esperamos por uma atualização do 0.9 tricilíndrico turbo e o novo 1.3 TCe turbo feito em parceria com a Mercedes, além do 1.5 dCi turbodiesel. Rumores falam de uma variante híbrida plug-in e do esportivo Clio RS, ambos para 2020. 

Infelizmente, o novo Clio deve continuar longe do Brasil, já que a marca aposta no Kwid e Sandero como modelos de entrada. Falando no Sandero, ele passará por uma reestilização em 2019, adotando um visual inédito que foi desenvolvido no Brasil e receberá câmbio CVT para o motor 1.6, semelhante ao conjunto utilizando pelos SUVs Duster e Captur.

Agradecemos ao nosso leitor Guillaume Aubry pelas imagens!