Ele foi apresentado dentro de um avião de carga e rodou o mundo

No Salão de Frankfurt de 2017, a BMW anunciou que terá 25 carros elétrificados em sua linha até 2025, com 12 deles totalmente elétricos. Até agora, sabemos que o atual i3 não terá uma segunda geração, o que significa que a BMW planeja 12 novos elétricos, não 11 mais o i3. 

O primeiro chegará nos próximos anos, o Mini Cooper 3 portas. O segundo, uma versão elétrica do X3 chamada de iX3, chega em 2020. O terceiro será o BMW i4 em 2021, um sedã para cinco passageiros com quatro portas apresentado em Frankfurt como um conceito chamado "i Vision Dynamics". 

BMW Vision iNEXT

Já sabemos agora qual será o quarto. A BMW acaba de voar o mundo com ele em um avião de carga da Lifthansa para mostrá-lo para mais de 300 jornalistas. O InsideEVs teve a oportunidade de ver o conceito da BMW, chamado de iNEXT, em um evento no hangar da Lufthansa no aeroporto de Nova Iorque. Depois de NY, o avião foi para São Francisco, Califórnia, e então Beijing, na China, antes de voltar para a Alemanha. O tour terminou em Munique. 

O iNEXT será um SUV do tamanho do X5 e será lançado "poucos meses depois do i Vision Dynamics (i4) 2021". Não se fala em preços, conjunto mecânico ou autonomia ainda, mas não é uma surpresa considerando que este é apenas um conceito inicial.

A BMW está desenvolvendo suas próprias baterias

Uma das surpresas que conseguimos com os representantes da BMW no evento é que a marca está desenvolvendo suas próprias baterias, que serão usadas nos próximos elétricos e híbridos. O fornecedor da baterias da BMW desde 2012 é a Samsung, mas isso está perto de mudar. Atualmente, a Samsung fornece para a BMW as células que são colocadas em módulos. Para o futuro, a BMW já contratou a chinesa CATL para produzir suas próprias células, mas com projeto da BMW. O representante com quem conversei disse que a BMW pode contratar outros fabricantes no futuro para não depender apenas da CATL. 

BMW Vision iNEXT

Além disso, terão apenas dois tamanhos de baterias. Um é um pacote maior para os SUVs que tem mais espaço no interior. O segundo é menor para os sedãs da marca, que precisam de posição de dirigir mais baixa que os SUVs e crossovers. Ambos usam células retangulares, diferente das cilíndricas utilizadas pela Tesla. 

 Nova tecnologia

O iNEXT tem um material no interior que responde quando tocado. Por exemplo, os ocupantes podem fazer um gesto no tecido do banco para controlar o sistema de som ou de navegação. Não há qualquer visor para os passageiros, apenas para o motorista. Os passageiros podem usar um projetor na cabeça para transmitir informações em qualquer parte do carro. O conteúdo projetado pode acompanhar a superfície onde está sendo mostrado se necessário. A BMW admite que a tecnologia não estará no iNEXT no lançamento, mas em modelos futuros. 

BMW Vision iNEXT

O iNEXT está sendo desenvolvido para a direção autônoma, mas os representantes da BMW foram rápidos em dizer que ainda não sabem o quão rápido as regulamentações para esta tecnologia serão adotadas. Mesmo assim, estão desenvolvendo o iNEXT e outros BMW para os próximos anos com o Ultimate Driving Machine e o Ultimate Self Driving Experiente, sejam quais foram as regulamentações ou preferências dos consumidores. 

Para isso, a BMW batizou os modos de condução do iNEXT de "Boost" e "Ease". No Boost, o motorista conduz o carro ativamente com alguns sistemas ativados. Neste modo, a tela do motorista mostra o que estamos acostumados a ver enquanto dirigimos um carro.  

No modo Ease, ele se torna um autônomo e o volante se retrai. A BMW descreve outras mudanças do interior: "A tela entra no modo Exploração, que apresenta ao motorista e passageiros sugestões de lugares e eventos na região que podem ser interessantes para eles. Além, os encostos de cabeça dianteiros podem ser retraídos, permitindo que os passageiros das duas fileiras se comuniquem melhor." 

BMW Vision iNEXT

A BMW mostrou como o encosto de cabeça (na verdade, a parte de cima dos bancos) do passageiro fica quando abaixado para facilitar a comunicação com os passageiros de trás. Realmente abre um espaço, mas me pareceu um atleta com o joelho distendido. Basta ver nas imagens. 

Sabemos que são quatro dos doze elétricos da BMW serão apresentados nos próximos sete anos. Os consumidores estão deixando os sedãs e partindo para os SUVs, então pensamos que é importante para a BMW ter uma opção elétrica neste segmento. Será interessante ver o iNEXT deixar de ser um conceito para ser um carro de produção em 2021. Ainda não sabemos muito sobre autonomia, potência ou capacidade de recarga, muito menos preço, mas é um bom começo. 

Um elétrico com outro nome

Finalmente, aprendemos que diferente de outros BMW i, o iNEXT não terá um nome numérico como o i3, i4 e o i8 de produção. O nome começará com o i, mas não seguido por um número. Deixe sua aposta de nome na área de comentários. 

Galeria: BMW Vision iNEXT