Construído sobre a plataforma CMF-B, modelo ficará mais seguro e adotará novo motor 1.3 turbo

Apesar de já ser considerado um dos representantes mais espaçosos do segmento, o Renault/Dacia Sandero ficará ainda maior na próxima geração. Conforme adianta a revista alemã Auto Bild, o compacto passará a ser construído sobre a plataforma modular CMF-B (a mesma da próximo Clio) e adotará profundas modificações na comparação com o modelo atual. Na prática, a publicação relata que o hatchback terá aproximadamente o porte de um Volkswagen Golf (carro considerado de tamanho médio) e será bem maior que o próprio primo Clio.

Mais sobre a Renault

Além de deixar o Sandero maior (porém enquadrado na mesma categoria de hoje), a nova plataforma também tornará o modelo significativamente mais seguro. Os mais recentes recursos tecnológicos de segurança do grupo Renault serão usados, incluindo opção de frenagem automática de emergência. A ideia é estruturar o compacto para conquistar a nota máxima de 5 estrelas nos testes de impacto do Euro NCAP.

Sketch Dacia Sandero 2020

Na mecânica, fala-se na adoção de um novo motor 1.0 com potência de 75 cv ou 90 cv, além do tão falado 1.3 turbo em uma versão com 115 cv - o mesmo desenvolvido em parceria com o grupo Daimler. A opção diesel ficará por conta de um 1.5 dCi. Os preços continuarão começando na casa dos 8 mil euros, dentro da proposta acessível da Dacia.

Renault Sandero 2018 - INPI
Renault Sandero 2018 - INPI

O lançamento na Europa acontecerá no final de 2019, já como modelo 2020. No Brasil, os planos da Renault ainda estão bem guardados. É bom lembrar que a marca já declarou que abandonará a estratégia de comercializar os carros da Dacia apenas com logotipos trocados. A ideia agora é imprimir uma identidade mais consistente ao redor do mundo.

Antes da nova geração, vale salientar, a marca lançará por aqui uma reestilização de meia-vida, cujo desenho já foi registrado junto ao INPI (fotos acima).

Fonte: AutoBild via Autoevolution 

Galeria: Renault Sandero Stepway 2017