Executivo considera operação como forma de "administrar o tamanho do grupo"

Em entrevista recente concedida ao jornal de negócios Handelsblatt, o CEO do grupo Volkswagen, Herbert Diess, afirmou que considera fortemente a possibilidade de uma fusão como alternativa comercial para o futuro da Ducati. Propriedade do conglomerado alemão desde 2012, a fabricante de motocicletas chegou a ser alvo de especulações sobre uma possível venda em 2015 e desde então é apontada como forte candidata a deixar o grupo. Alguns especialistas chegam a afirmar que a marca está "sobrando" dentro do portfólio da empresa.

Mais sobre a Ducati:

“Eu posso vislumbrar uma combinação ou uma parceria com outras marcas. A Ducati como um ícone de negócio entre as motocicletas não é suficiente dentro do grupo Volkswagen”, explicou o executivo alemão. Diess disse ainda que a marca precisa formular um plano de longo prazo e lidar com a iminente migração da indústria para a propulsão elétrica. Para isso, não descarta uma possível fusão ou até a criação de uma aliança envolvendo a Ducati e alguma outra fabricante do próprio setor.

 

Diess observou que é importante para a Volkswagen "administrar o tamanho do grupo". Além da Ducati, há especulações sobre a venda da divisão de caminhões MAN e da empresa de serviços de engenharia Renk.

Fonte: Handelsblatt

Galeria: Ducati Multistrada 950