Japonesa alcançou margem operacional de 11,8%, contra 11,4% da alemã

Até então detentora do título de montadora mais lucrativa do mercado, a BMW foi desbancada no segundo trimestre trimestre deste ano não por uma concorrente igualmente premium, mas por uma marca japonesa de perfil generalista: a Suzuki. Conforme noticiado pela publicação alemã Handelsblatt Global, a fabricante oriental alcançou no período margem de lucro de 11,8%, enquanto a companhia europeia registrou 11,4%. Na prática, os dados indicam que a cada 100 euros em vendas, a Suzuki obteve 11,80 euros como lucro operacional.

Leia também:

Vale salientar que, quando somados os números dos dois trimestres, a BMW acumula a melhor margem e volta a liderar. No entanto, a consultoria Ernst & Young, responsável pelo estudo, alerta para problemas enfrentados pela indústria alemã como um todo, incluindo implicações geradas a partir do escândalo do Dieselgate (que afetou todo o mercado de carros a diesel), complicações oriundas da disputa comercial dos Estados Unidos com a China e perdas financeiras ocasionadas por efeitos cambiais.

Suzuki Swift 2017

"No primeiro semestre houve ventos contrários às empresas automobilísticas alemãs, algo que é esperado para continuar no segundo semestre", disse a empresa. Nesse cenário, concorrentes japoneses e franceses são mais propensos a sair ganhando, tendo em vista se beneficiarem de redes de produção posicionadas de forma diferente.

Fonte: Manager Magazine

Galeria: Suzuki Jimny 2018