Novas imagens do SUV revelam entre-eixos alongado e portas traseiras maiores

Há duas semanas revelamos, por meio de um flagra na Europa, como ficou o VW T-Cross praticamente sem disfarces. Acontece que, como já falamos anteriormente, a versão nacional será diferente da europeia. Por aqui, o modelo vai usar a base do Virtus para valorizar o espaço interno, com entre-eixos e comprimento alongados. Isso fica claro neste mais novo flagrante do T-Cross brasileiro, feito pelo nosso colega Renato Maia, do canal Falando de Carro. Segundo Maia, o modelo estava sendo testado nas proximidades da fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP) junto com os rivais Hyundai Creta e Nissan Kicks.  

Flagra: VW T-Cross nacional
Volkswagen T-Cross - Flagra sem camuflagem

Repare nas imagens acima como o carro branco (brasileiro) tem a porta traseira mais longa, especialmente na parte inferior. Isso acontece porque, na Europa, o T-Cross usa o mesmo entre-eixos do Polo (2,56 m), enquanto no Brasil foi adotada a medida do Virtus (2,65 m). Tanto lá quanto cá o banco traseiro correrá sobre trilhos e, quando rebatido, deixará o piso plano.

 

Além disso, o banco do passageiro dianteiro poderá ser rebatido para a frente, abrindo espaço para levar objetos longos. Dados preliminares dão conta de que o porta-malas terá até 380 litros no SUV nacional, com espaço traseiro melhor até que o do Virtus (por conta do teto mais alto). O comprimento será de 4,19 metros, cerca de 9 cm maior que o do europeu (justamente pelo entre-eixos longo). 

Leia também:

Desenvolvido sobre a plataforma MQB-A0, emprestada de Polo e Virtus, o T-Cross terá os mesmos recursos tecnológicos desta dupla, incluindo painel de instrumentos digital (Active Info Display), central multimídia Discover Media com tela de 8", controles de tração e estabilidade, diferencial dianteiro autoblocante XDS, sistema de secagem das pastilhas de freio sob condições de chuva e o recurso de frenagem automática pós-colisão, para evitar um segundo acidente.  

Flagra: VW T-Cross nacional
Volkswagen T-Cross - Flagra sem camuflagem

Sob o capô, o T-Cross terá o 1.0 TSI de 128 cv nas versões de entrada, com câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6 posições, tendo o 1.4 TSI de 150 cv para os modelos mais caros, sempre com transmissão automática. Tração 4x4 não está nos planos, ao menos na versão brasileira. O motor 1.6 do Polo e Virtus de entrada será exclusivo para os modelos de exportação. A ideia é que a fábrica de São José dos Pinhais (PR) abasteça o mercado local e alguns países da América Latina. 

A produção começará logo nos primeiros dias de 2019, sendo que o lançamento comercial está previsto para abril. Antes disso, o T-Cross será o destaque da VW no Salão de São Paulo, em novembro, ao lado das versões esportivas GTS de Polo e Virtus, além de outras novidades. 

Fotos: Falando de Carro e Automedia

Galeria: Flagra: VW T-Cross nacional