Modelo mantém motor 1.4 turbo de 153 cv e traz câmbio manual de 6 marchas

Os argentinos que quiserem comprar um Chevrolet Cruze já têm uma nova opção. A General Motors começa a vender uma nova configuração, batizada apenas de Cruze Sedan. Para baratear o preço, ela perdeu itens como faróis de neblina, ar-condicionado automático, controle de cruzeiro e os sensores de estacionamento. Além disso, é equipada com câmbio manual de 6 marchas – por isso, a chance de chegar ao Brasil é praticamente zero, já que só temos o sedã na versão automática.

Leia também:

Nosso colegas do Argentina Autoblog publicaram a informação em primeira mão, revelando que o Chevrolet Cruze teria uma versão LS, como constava no site da marca. Pouco tempo depois, a GM retificou que será chamado apenas Cruze Sedan, seguindo a fórmula usada por outras marcas de não colocar um nome no modelo de entrada - como a VW faz com o Polo e a Fiat com o Argo de entrada.

Chevrolet Cruze Sedan

O Cruze básico custará 546.900 pesos, o equivalente a R$ 71,5 mil. Manteve as rodas de liga leve de 17 polegadas, quatro airbags, controle de estabilidade e a central multimídia MyLink com tela de 7 polegadas. Como comparação, o Cruze LTZ+, a versão topo de linha por lá, custa 742.900, o que dá R$ 97,1 mil. 

A motorização não mudou, mantendo o 1.4 turbo de 153 cv e 24,5 kgfm, combinado ao câmbio manual de 6 marchas – tipo de transmissão que não está disponível em nosso mercado. Como a GM Brasil só oferece o Chevrolet Cruze com o câmbio automático de 6 posições, esta versão não deve vir ao país.

Fonte: Argentina Autoblog

Galeria: Chevrolet Cruze Sedan