Irregularidades foram denunciadas pelo governo japonês

Após Subaru e Nissan revelarem que seus testes de emissões e consumo de combustível estavam fora do padrão exigido pelo governo japonês, começou uma grande investigação nas demais fabricantes locais. Um comunicado divulgado pelo próprio governo local mostra que Suzuki, Mazda e Yamaha também trabalhavam com irregularidades em seus testes. 

Leia também:

Segundo o comunicado, as três empresas liberavam veículos para as ruas mesmo com dados irregulares. O governo revisou dados da Suzuki desde 2012 e, dos 12.819 unidades testadas desde julho daquele ano, cerca de 50% foram testados e liberados fora dos padrões exigidos. Segundo a Suzuki, quarta maior automotiva do país, modelos atuais não tem diferenças significativas e descarta um recall, mas pediu desculpas pelo ocorrido em uma coletiva de imprensa com seu CEO, Toshihiro Suzuki. 

2018 Mazda MX-5

Da Mazda, foram detectados problemas em cerca de 4% dos veículos testados e em 2% das motos da Yamaha. Mesmo com esta baixa porcentagem, ambas as empresas foram alertadas pelo governo do Japão, que busca não ter problemas com a reputação de sua indústria, uma das mais avançadas do mundo. 

Fotos: divulgação

Galeria: Suzuki Swift 2017