Marca tira motor 1.6 aspirado da linha do SUV na Europa. Não há previsão de chegar ao Brasil

O Suzuki Vitara acaba de passar por uma reestilização na Europa, recebendo pequenas alterações visuais. O que chama a atenção é a mudança na motorização. Sai de cena o 1.6 aspirado de 126 cv e 16,7 kgfm, um dos utilizados no modelo vendido no Brasil, para adotar os 1.0 turbo e 1.4 turbo – este último equipa Vitara 4Sport e o S-Cross por aqui. Consultada, a HPE Automotores, importadora oficial da Suzuki no Brasil, diz que não há informações sobre atualizar o carro em nosso mercado.

Mais notícias da Suzuki:

A mudança visual do Suzuki Vitara é bem simples. Ganha nova grade, faróis redesenhados e para-choque atualizado e todo pintado de preto. As entradas de ar ao lado dos faróis de neblina tornaram-se refletores de luz. Na traseira, conta com novas lanternas com luzes em LED. Do lado de dentro, recebeu materiais melhores no acabamento e o painel de instrumentos passa a trazer tela colorida com novo design para o computador de bordo.

Suzuki Vitara 2019

O Vitara também ficou mais equipado, recebendo frenagem automática de emergência, assistente de permanência em faixa, sensor de ponto cego, reconhecimento de placa de trânsito e alerta de tráfego cruzado traseiro. Os itens aparecem na versão topo de linha SZ5.

 

A principal alteração está na linha de motores.Sai de cena o 1.6 de 126 cv e 16,7 kgfm, o mesmo que equipa o Vitara no Brasil. Agora conta com os 1.0 e 1.4 utilizados no resto da linha da Suzuki, ambos turbinados. O 1.0 gera 109 cv e 17,2 kgfm de torque, enquanto o 1.4 tem 138 cv e 23,3 kgfm. Trabalham com o câmbio manual de 6 marchas ou automático de 6 posições, com opção de tração dianteira ou 4x4.

Fotos: divulgação

Galeria: Suzuki Vitara 2019