Caixa automática de 10 marchas será única transmissão da versão off-road da picape

Clientes puristas interessados em levar para casa um exemplar da Ranger Raptor não têm recebido boas notícias nas últimas semanas. Depois de confirmar que a versão super-preparada não terá motor V6 (seja diesel ou gasolina), a Ford anuncia agora que está completamente descartada a possibilidade de oferecer a picape com opção de câmbio manual. Nas palavras, de Damien Ross, engenheiro-chefe do modelo, a esmagadora maioria dos clientes não teria preferência pela caixa e, portanto, não faria sentido oferecê-la no portfólio.

Mais sobre a Raptor:

"Você dirige no off-road e não quer apenas manusear uma alavanca ao mesmo tempo em que faz todo o resto. Essa é a razão [de ser só automática] e, nos EUA, é a mesma coisa", disse Ross. "Se você dirigir por esse caminho, verá que não quer um manual. Essa é minha opinião, e essa foi a visão da equipe. É a mesma razão pela qual eles seguiram esse caminho com o F-150 Raptor”, completou. 

 

Em outras palavras, a marca acredita que deixar a tecnologia fazer seu trabalho - ou limitar a atuação do motorista apenas aos pedais - permite que o sistema de gerenciamento de terreno dê o seu máximo. Entre outros destaques, o modelo conta com o apimentado modo de condução Baja - sistema emprestado da F-150 Raptor que trava a transmissão no modo de tração 4x4, reduz a atuação do controle de estabilidade e aumenta a resposta do acelerador.

Ford Ranger Raptor 2019

Dessa forma, a transmissão automática de 10 marchas será a única opção para o modelo, até agora conjugada unicamente ao motor 2.0 turbodiesel de 213 cv e 51 kgfm de torque. Para aqueles que, ainda assim, desejarem manter o controle sobre a condução, haverá borboletas atrás do volante para troca de marchas. A Ford garante também que a transmissão tem algoritmos adaptativos que garantem trocas personalizadas e rápidas.

Fonte: GoAuto.com.au

Galeria: Ford Ranger Raptor 2019