“Eles são um produto da década de 1960 e já não são mais tão relevantes", disse Herbert Diess

A organização do Salão de Detroit anunciou recentemente mudanças na data de realização do evento no intuito de atrair novos visitantes e manter viva a mostra. Apesar disso, tem muita gente envolvida diretamente no mercado automotivo que está completamente descrente com a ideia de insistir nos tradicionais motor-shows. É o caso, por exemplo, do presidente do grupo Volkswagen, Dr. Herbert Diess, que não titubeou ao falar em entrevista recente: “Os Salões do Automóvel estão mortos.”

Leia também:

Segundo o executivo, a fórmula está completamente ultrapassada e não representa praticamente nenhum atrativo para quem a visita. “Eles são um produto da década de 1960 e não são mais tão relevantes. Eles não estão entregando o que queremos e eles não estão entregando o que os compradores querem", argumentou. “As pessoas precisam ver mais interação com o produto. Elas esperam isso. Esses dias de confiar na tradição já se foram", insistiu.

 

Par Diess, a hora agora é de investir em eventos alternativos e que apresentem um nível maior de interação com o público. É o caso da CES (feira de tecnologia que concorre diretamente com o Salão de Detroit) e do Festival de Velocidade de Goodwood. "São eventos como o Festival de Goodwood que nos mostram a maneira moderna de mostrar carros para as pessoas", completou.

Salão de Detroit 2020

Prova disso é a desistência de várias montadoras em participar de mostras tradicionais, como Frankfurt, Paris e o próprio Salão de Detroit. No caso do evento francês, já anunciaram que não terão estandes na edição deste ano todo o grupo Volkswagen, a FCA (incluindo Jeep, Fiat e Alfa Romeo) e as marcas BMW, Ford Infiniti, Mazda, Mitsubishi, Nissan, Opel, Subaru e Volvo.

Organizadores, porém, ainda têm cartas na manga para atrair o público e cada vez mais apostam em atrações alternativas. No caso de Detroit, além da mudança de data, a edição de 2020 oferecerá exibições dinâmicas e oportunidades experimentais fora das quatro paredes do centro de exposições, com áreas dedicadas a test-drive e contato direto com novas tecnologias.

Fonte: Motoring

Galeria: Salão de Detroit 2020