Medida tem relação direta com a queda no volume de exportações

O sindicato dos metálicos do ABC paulista confirma nesta semana que pelo menos 1.000 funcionários da fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo entrarão em regime de férias coletivas no mês que vem. Segundo informado, a medida entrará em vigor no dia 21 de agosto e poderá ser seguida por outras concessões em meses seguintes. Os motivos são exatamente a queda no volume de exportações (principalmente para a Argentina) e o crescimento menor do que o esperado do mercado interno.

 

Mais sobre a Volks:

Em estimativas iniciais, o presidente da Volkswagen, Pablo Di Si, esperava que as vendas totais do mercado chegariam a algo entre 2,5 milhões e 2,55 milhões de unidades neste ano. No entanto, os números devem ficar entre 2,45 milhões e 2,5 milhões de exemplares. Além disso, houve suspensão de pedidos por parte da Argentina, que sozinha consome 70% de todo o volume exportado pelo Brasil. Na fábrica de São Bernardo do Campo a Volks produz dois de seus modelos mais vendidos, o Polo e o Virtus.

Em nota, a Volkswagen informou que de janeiro a junho de 2018 cresceu 33% em relação ao mesmo período do ano passado e que está elevando em cerca de 12% a produção em suas fábricas. No entanto, adiantou que "no caso de flutuações momentâneas de mercado, poderá no futuro utilizar ferramentas de flexibilização da produção, no sentido de se adequar à demanda.”

Fotos: Divulgação

Galeria: Volkswagen Virtus começa a ser produzido