Produzido em Porto Real (RJ), SUV compacto terá motores 1.6 aspirado e turbo

O lançamento do Citroën C4 Cactus se aproxima e a marca já nem se preocupa mais em esconder a versão nacional de seu SUV compacto. Pelo contrário, ele roda por vários lugares do país sem camuflagem, criando expectativa para sua chegada. O crossover, que será produzido em Porto Real (RJ), foi avistado em testes em Minas Gerais e São Paulo, já com placas cinzas. Sua apresentação deve acontecer em setembro ou, no mais tardar, em outubro.

Os flagras foram enviados pelos leitores Flávio Moraes e Rogério Rangel. Rangel viu o Citroën C4 Cactus em Guaratinguetá (SP), estacionado e sem nenhuma preocupação em esconder o veículo. “Eu gostei do carro, vai atender a um público específico que está a procura de algo novo. Sou um deles”, disse Rangel no e-mail.

Citroën C4 Cactus - Novos flagras
Citroën C4 Cactus - Novos flagras
Citroën C4 Cactus - Novos flagras
Citroën C4 Cactus - Novos flagras
Citroën C4 Cactus - Novos flagras

Já Moraes encontrou o C4 Cactus em Poços de Caldas (MG), aproveitando as paradas no trânsito para tirar algumas fotos. “Minha impressão foi de que ele é menor do que as fotos indicavam, com porte de JAC T40. Dá para ver bem na foto em que ele aparece ao lado do Hyundai Creta”, disse Moraes. E com motivo. Ao menos na Europa, o C4 Cactus mede 2,59 metros de entre-eixos, mesma medida que a do Creta. Só que é bem menor no comprimento, com 4,17 m, enquanto o Creta tem 4,27 m, 10 cm a mais. É a mesma coisa que acontece com o Peugeot 2008, seu companheiro de plataforma e que mede 4,16 m de comprimento.

Assim como o Peugeot 2008, o Citroën C4 Cactus será produzido sobre a plataforma PF1. Compartilhará também os motores, sendo o 1.6 FlexStart de 118 cv nas versões de entrada e o 1.6 16V THP de 173 cv nas mais caras. Poderá trabalhar com o câmbio manual de 5 marchas no motor aspirado e automático de 6 marchas no turbo. A Citroën já adianta que o crossover terá pacote de segurança com frenagem automática de emergência e alerta de colisão, alerta de saída de faixa e alerta de pausa para descanso do condutor.

 

Leia também:

A nacionalização mudou alguns elementos do C4 Cactus. Perdeu as janelas traseiras basculantes, adotando um sistema convencional. As colunas serão pintadas na mesma cor que a carroceria, mudando a cor somente do teto para criar um efeito de “teto flutuante”. Assim como o modelo europeu, não terá os “airbumps”, bolsas de ar emborrachadas nas laterais que protegiam as portas contra batidas. O item foi retirado na versão reestilizada, que estreou neste ano na Europa.

Agradecemos aos leitores Flávio Moraes e Rogério Rangel por compartilhar as fotos. Caso você flagre um carro camuflado ou desconhecido, compartilhe conosco através do e-mail br.info@motor1.com.

Galeria: Citroën C4 Cactus - Novos flagras