Modelo produzido em Sumaré (SP) substitui Fit mexicano na linha 2019

A Honda começa a vender na Argentina a linha 2019 do Fit. Antes importado do México, agora o hatchback vendido por lá é o que produzimos em Sumaré (SP). Essa notícia tem um lado bom e um ruim para os argentinos. O bom é que, agora, virá com controle de estabilidade e seis airbags de série (frontais, laterais e de cortina). Porém, passa a ser equipado com motor 1.5 de 120 cv, mais fraco do que o mexicano.

Honda Fit 2018

Esta diferença na potência existe porque o Fit mexicano utiliza uma versão do 1.5 i-VTEC com injeção direta, gerando 132 cv e 16,8 kgfm. Já o motor 1.5 nacional tem injeção no coletor e, com a calibração para a gasolina argentina, acabou com 120 cv e 14,8 kgfm. É um valor diferente do Fit vendido no nosso mercado, que rende 116 cv e 15,3 kgfm com etanol. Por lá, estará disponível somente com o câmbio CVT que simula 7 marchas.

Ao menos a perda de desempenho foi compensada com recheio maior. O hatchback ficou mais equipado, recebendo controle de estabilidade e seis airbags de série. O nosso Fit tem o ESP em todas as versões, mas só recebe os airbags laterais na versão EX e os de cortina na configuração topo de linha EXL. Os preços para o mercado argentino ainda não foram divulgados.

Mais novidades da Honda:

Nova geração em 2020

A Honda já trabalha no próximo Fit. A quarta geração é prevista para 2020 e trará uma série de novidades para o hatchback. Finalmente deve receber o novo motor 1.0 turbo de três cilindros, utilizado no Civic vendido na Europa, com 128 cv e 20,4 kgfm de torque. Entrará também no plano de eletrificação da Honda, ganhando uma nova versão híbrida e uma variante puramente elétrica, esta última desenvolvida em parceria com uma empresa chinesa que produz baterias.

Fonte: Autoblog Argentina

Galeria: Honda Fit 2018