Importadora culpa baixo volume de vendas e alta do dólar

Quase três anos depois de ter chegado ao Brasil, a Indian Motorcycle deixa o nosso país. A Polaris, importadora oficial, anuncia a suspensão da importação e vendas das motos da marca. As cinco concessionárias, em Belo Horizonte, Florianópolis, Goiânia, Rio de Janeiro e São Paulo, continuarão abertas por mais quatro meses para vender o estoque e continuar com o serviço de pós-venda. Após este período, os clientes terão que procurar as lojas da Polaris e oficinas credenciais, que ainda serão definidas.

Indian Scout Bobber

De acordo com a Polaris, o motivo de suspender a operação da Indian é a situação da marca no Brasil. A economia ruim do país, aliada ao baixo desempenho em vendas e a alta do dólar deixaram o negócio insustentável. A Indian chegou a montar suas motos na fábrica da Dafra por quase dois anos, mas produziu somente 800 unidades.

A Indian trabalhava com sete modelos: Scout, Scout Bobber, Chief Dark Horse, Chieftain Dark Hourse, Roadmaster, Chief Vintage e Springfield. A mais acessível era a Scout 1130, que custava cerca de R$ 50 mil antes da disparada do dólar.

Leia também:

“Enquanto não identificarmos um modelo de viabilidade para a Indian Motorcycle Brasil devido as atuais condições de mercado, o nosso foco será maximizar os recursos no crescimento da marca Polaris e fortalecimento da rede de concessionárias off-road”, explica Paulo Brancalio, diretor-geral da Polaris Brasil.

Os clientes que precisarem de mais informações pode entrar em contato com a Polaris pelo telefone (11) 3356-5482 ou pelo e-mail contatobrasil@indianmotorcyle.com

Galeria: Indian Motorcycle Scout Bobber