Só no acumulado deste ano, marca já vendeu 287.500 unidades da chamada linha Q

Assim como a Ford planeja se tornar uma marca focada unicamente na comercialização de picapes e SUVs da América do Norte, a Audi também alimenta boas expectativas em relação ao mercado de utilitários. No relatório de vendas divulgado para o mês de maio, a marca alemã fez previsões em relação aos próximos sete anos e estimou que a demanda por crossovers seguirá crescendo expressivamente. Até 2025, executivos estimam que os SUVs ganharão tanta importância que responderão por nada menos que metade das vendas globais da empresa.

Novidades Audi:

Atualmente, esse percentual já é alcançado pela Audi dos Estados Unidos, que concentra exatamente 51% das vendas nos modelos Q3, Q5 e Q7. Na Europa, a participação dos SUVs nos números da marca é de 33%, enquanto na China chega aos 34%. Opção intermediária da gama, o Q5 é de longe o modelo mais vendido no geral. De todos os 287.500 exemplares da linha Q vendidos até maio, ele sozinho respondeu por 125.750 unidades. 

A confiança da Audi no segmento é tanta que uma série de novos modelos já estão a caminho, incluindo o pequeno Q1 e o inédito Q4 (desenvolvido para brigar com Range Rover Evoque e BMW X2). Recentemente foi lançado o Q8, tratado como "impulsionador de vendas em mercados como China e EUA".

Fotos: Divulgação

Audi Q8 2019