Fabricante ainda terá que resolver processos movidos pelos clientes

O escândalo de fraudes de emissões dos motores diesel da Volkswagen não acabou. A promotoria alemã multou a fabricante em 1 bilhão de euros (R$ 4,3 bilhões) pela trapaça. Segundo a agência Reuters, esta deve ser uma das maiores multadas impostas à fabricante pelas autoridades alemãs. E a montadora ainda tem que lidar com as ações civis pedindo perdas e danos.

“Após examinar a decisão, a Volkswagen aceita a multa e não irá apelar contra ela. Desta forma, a Volkswagen admite sua responsabilidade pela crise no diesel e considera esta decisão com um passo importante para superar o ocorrido,” disse a empresa em um comunicado. 

Nesta mesma semana, as autoridades alemães aumentaram o escopo das investigações, incluindo a Audi e seu presidente, Rupert Stadler. Ele foi acusado de fraude e propaganda enganosa, segundo a publicação.

More Volkswagen Diesel Emission Scandal News:

A multa foi anunciada poucos dias após outras notícias de que a indústria automotiva alemã continua a ser investigada. No começo da semana, o governo alemão ordenou que a Daimler faça o recall de 240 mil unidades no país por utilizar equipamentos que enganam os testes de emissões de poluentes. É apenas uma parte dos 774 mil carros da empresa com este sistema. O recall ajudará a Daimler a evitar bilhões em multas.

A penalidade aplicada pela Alemanha segue a decisão tomada nos EUA, após a marca fechar um acordo e admitir sua culpa em janeiro de 2017. Na ocasião, a fabricante concordou em pagar US$ 4,3 bilhões (R$ ) para resolver tanto as penalidades criminais quanto as civis sobre o uso de um programa que permitia que os veículos enganassem os testes de emissões norte-americanos.

Enquanto a multa encerre os problemas legais da Volkswagen com o governo alemão (pelo menos por enquanto), ela ainda tem que lidar com as ações civis movidas pelos proprietários. Isso significa que as penalidades da VW podem subir ainda mais, e a empresa pode ser alvo do governo caso a investigação encontre mais fraudes nos carros de outras marcas do grupo, como Audi.

O escândalo de emissões de diesel da Volkswagen, apelidado de dieselgate, começou em setembro de 2015 e ainda não foi resolvido. A revelação do caso afetou o lançamento de novos produtos de toda a indústria, fazendo com que as fabricantes reconsiderassem o investimento nos motores a diesel. 

Fonte: Reuters