Gerente de desenvolvimento de produto da marca na Argentina descartou o facelift por aqui

Infelizmente, as novidades visuais da Ranger norte-americana mostrada em janeiro deste ano durante o Salão de Detroit não serão aplicadas em outras regiões. Questionado recentemente sobre o lançamento do facelift na América do Sul, o gerente de desenvolvimento de produto da Ford na Argentina, Gustavo Oneto, negou qualquer possibilidade. Pelo menos no curto prazo, explica o executivo, a reestilização é exclusiva de mercados como Estados Unidos e Canadá.

Leia também:

Relançada em solo norte-americano depois de quase 7 anos longe das lojas, a Ranger yankee estreou com linhas exclusivas e motorização inédita. Na dianteira, todo o conjunto foi resenhado com a adoção de revisados para-choque, grade e capô, além de nova disposição interna de luzes nos faróis. Atrás, a tampa da caçamba ganhou novos vincos e as lanternas receberam novas lentes. Por fim, as laterais receberam rodas redesenhadas, novos logotipos e caixas de roda com novas molduras.

2019 Ford Ranger

Sob o capô, mais exclusividades: motor 2.3 EcoBoost 4 cilindros e câmbio automático de 10 marchas. Ainda na mecânica, há diferenciais Dana Trac-Lok, amortecedores especiais, pneus off-road e skid plate de aço. Opcionalmente, a Ford disponibiliza o sistema Terrain Management System, emprestado da F-150 Raptor e capaz de alterar as configurações de tração para andar na rua, grama, cascalho, lama, neve e areia.

Nada disso, porém, deverá chegar à Ranger vendida no Brasil. Ou pelo menos não a curto prazo.

Fonte: Autoblog Argentina

Ford Ranger 2019