Fábrica do Mississipi substituirá todo o ferramental em função da nova plataforma TNGA

Apesar da chegada ao mercado ainda sem data específica, o Toyota Corolla de nova geração já demanda preparativos e modificações nas instalações onde será fabricado. Prova disso é o investimento anunciado nesta semana na planta de Blue Springs, no estado do Mississippi, Estados Unidos. A unidade produz o sedã para o mercado norte-americano desde 2011 e receberá US$ 170 milhões em investimentos nos próximos meses para substituição total das atuais linhas de produção.

Leia também:

De acordo com a marca, a mudança será necessária em função da plataforma TNGA, de aplicação modular e considerada mais sofisticada que a atual. A base vem sendo usada pelo lançamentos mais recentes da empresa (Prius, RAV4, Camry e C-HR, por exemplo) e fará do Corolla um sedã mais espaçoso e dinâmico, assim como aconteceu com a versão hatchback já apresentada.

Toyota Corolla 2020 - Flagra nos EUA

Também a exemplo do irmão mais curto (chamado de Auris na Europa), o Corolla ganhará linhas mais joviais e atraentes. A expectativa é que o design de aspecto comedido seja deixado de lado para dar lugar à uma pegada mais emocional. Unidades flagradas em testes, como nestas fotos, mostram que os faróis terão formato irregular (formando uma espécie de foice com o vinco do para-choque), grade superior com filetes mais finos e tomadas de ar inferiores consideravelmente maiores.

Nos EUA, a oferta mecânica será formada pelo conhecido motor 2.0, agora atualizado com injeção direta, a ser ofertado com câmbio manual de 6 marchas ou automático CVT. Deverá ser apresentado por lá ainda neste ano, chegando ao Brasil no ano que vem como modelo 2020.

Fotos: Automedia

Galeria: Toyota Corolla 2020 - Flagra nos EUA