Testes agora incluem detecção de ciclistas e pedestres à noite, além de permanência de faixa

A Nissan comemora na Europa a performance alcançada pelo elétrico Leaf nas provas de impacto do Euro NCAP. Agora realizadas com base em um novo protocolo, as avaliações passam a levar em consideração o uso de tecnologias de frenagem automática. Dessa forma, o desempenho real de recursos como detecção e frenagem automática de pedestres à noite e de ciclistas, além de permanência de faixa, passa a influenciar diretamente a pontuação final.

Leia também:

Nos testes, o Leaf se saiu bem nos mais variados ensaios e conseguiu evitar colisões contra veículo parado (a 40 km/h), pedestre no escuro (30 km/h), pedestre saindo de ponto cego (40 km/h), ciclista cruzando o caminho (45 km/h), entre outros. Além disso, a performance nos impactos contra obstáculos também foi positiva, com segurança garantida para todos os ocupantes. Segundo o órgão, os índices incluem 93% de proteção para adultos, 86% para crianças, 71% para pedestres e 71% na avaliação dos itens de segurança ativa.

Nissan Leaf - Euro NCAP 2018

Com mais de 320 mil unidades vendidas desde o lançamento, o Leaf é o carro elétrico mais popular do planeta. Está atualmente na segunda geração, sendo comercializado nas versões S, SV e SL, com duas opções de bateria. A primeira, de 40kWh, garante autonomia de aproximadamente 240 km, ao passo que a segunda, de 60kWh, permite rodar até 320 km. O motor elétrico é o mesmo do modelo antecessor, mas com um novo inversor, que elevou a potência para 150 cv e o torque para 32,6 kgfm. A velocidade máxima é limitada a 140 km/h.

No Brasil, o lançamento deverá acontecer entre janeiro e março de 2019, a depender do desenrolar do programa Rota 2030. Antes disso, mais precisamente em novembro, a apresentação pública no Salão do Automóvel é dada praticamente como certa.

Fonte: EuroNCAP

Galeria: Nissan Leaf - Euro NCAP 2018