Camuflagem cada vez mais leve indica lançamento breve

À venda no mercado global desde 2010, o compacto Audi A1 deverá trocar de geração nos próximos meses. Flagrado há pelo menos dois anos em intensos testes de rodagem, o modelo de nova linhagem enfim começa a perder camuflagem e aparece pela primeira vez praticamente limpo - como mostram estas fotos da agência Automedia. O visual seguirá a linha evolutiva característica da marca, mas a promessa agora é de um nível maior de diferenciação e personalidade.

Leia também:

Maior e, conseqüentemente, mais espaçoso, o A1 2019 crescerá para além dos atuais 3,97 metros de comprimento e 2,46 m de entre-eixos. A meta é reforçar a ideia de um compacto acolhedor para os ocupantes e, ao mesmo tempo, acompanhar a tendência da concorrência - especialmente os modelos da Mini, que ficam maiores a cada troca de geração. Outra novidade diz respeito ao enxugamento da oferta de versões, já que a carroceria de duas portas será descontinuada e apenas o modelo Sportback seguirá em produção.

Audi A1 2019 - Melhor flagra até agora

Na mecânica, o grande destaque ficará por conta da plataforma MQB, a mesma usada por modelos Volkswagen. Sob o capô, são esperados motores TSI 1.0 de 3 cilindros e 1.5 de 4 cilindros, com diferentes níveis de potência. Posteriormente, uma versão híbrida plug-in será adicionada ao portfólio e a esportiva S1 estreará, provavelmente, com o mesmo motor 2.0 TSI de 200 cv do Polo GTI. Uma versão esportiva extrema RS1 tem poucas chances de existir, pelo menos até o momento. 

Toda a produção será concentrada em Martorell, na Espanha. A atual fábrica de Bruxelas, na Bélgica, será reformulada para fazer o inédito SUV elétrico E-Tron.

Fotos: Automedia 

Galeria: Audi A1 2019 - Melhor flagra até agora