Conjunto equipará o novo Ka FreeStyle, além de outras versões do compacto

A Ford comemora nesta quarta-feira (25) os 50 anos de operação da fábrica de Taubaté, no interior paulista, e anuncia o início da produção local do motor 1.5 Ti-VCT Flex de 3 cilindros e da nova transmissão manual MX65. Tanto o propulsor, já usado no EcoSport, quanto o câmbio serão usados no novo Ka FreeStyle, além de outras versões do compacto. 

Ford Ka Freestyle
Ford Ka Freestyle

O Brasil foi o primeiro a lançar o novo motor 1.5 e agora será um dos únicos a produzi-lo, ao lado da China, do México e da Índia, de onde ele era importado até então. Com 91,5 cv por litro, é o motor naturalmente aspirado com a maior potência específica do mercado nacional, chegando a um total de 137 cv e 16,2 kgfm de torque quando abastecido com etanol.

Ford Taubaté - Motores e Transmissão

Para a produção do novo motor e da nova transmissão em Taubaté, a Ford investiu em equipamentos e processos que seguem o conceito de Indústria 4.0. Entre as novidades, estão a instalação de 30 robôs e uso da tecnologia de rastreamento QR Code na linha de motores, além de 19 robôs e solda a laser na unidade de transmissões. Além de flexibilidade para a produção de motores de três e quatro cilindros na mesma linha, a fábrica tem 100% dos equipamentos conectados via wi-fi para monitoramento online da produção, da qualidade e da manutenção de máquinas e equipamentos.

Leia também:

A nova transmissão manual MX65 de 5 marchas incorpora avanços construtivos para melhorar a dirigibilidade e eficiência do veículo. Possui design menos complexo, um processo de manufatura mais enxuto e pesa 8 kg a menos que a transmissão IB5 até então usada no Ka e em outros modelos da Ford. Além do Brasil, a MX65 é fabricada também na França e na Índia. Além dela, o Ka também vai utilizar o câmbio automático de 6 marchas do EcoSport (importado), em suas versões mais caras. 

Ford Taubaté - Motores e Transmissão

“Nós atualizamos 100% do nosso parque fabril em Taubaté, com automação das linhas de usinagem e montagem, e melhoramos o fluxo de materiais, totalmente integrado ao conceito de manufatura enxuta, proporcionando eficiência nos processos e alta produtividade. Assim, estamos alinhados ao que existe de mais avançado na Ford no mundo, com o mesmo padrão de qualidade
de mercados como os Estados Unidos, Alemanha e China”, disse Rogelio Golfarb, vice-presidente de Assuntos Governamentais, Comunicação e Estratégia da Ford América do Sul.

Reportagem: Nicolas Tavares, de Taubaté (SP)

Galeria: Ford Taubaté - Motores e Transmissão