Hatch compacto e sedã grande perderam espaço para os SUVs nos EUA

A General Motors estaria considerando encerrar a produção do Sonic e do Impala. Segundo o jornal The Wall Street Journal, citando fontes anônimas, o Sonic sairia de linha ainda neste ano, enquanto o Impala seguiria mais alguns anos em produção antes de seu fim. O compacto chegou a ser vendido no Brasil entre 2012 e 2014.

Leia também:

O motivo para o Sonic sair de linha, de acordo com o WSJ, seria a melhoria na eficiência dos SUVs e o baixo preço da gasolina nos EUA. Estes dois fatores fazem com que o público não procure mais por modelos pequenos e econômicos. Não seria a única, já que a Ford planeja encerrar as vendas do Fiesta no país a partir do ano que vem e também eliminará o sedã Taurus, além de estudar se vale a pena seguir com o Fusion. A Chevrolet faria o mesmo, encerrando a vida do Impala. Porém, como é um nome forte, será produzido por mais alguns anos.

As vendas mostram que o movimento faz sentido. A Chevrolet vendeu 100 mil unidades do Sonic em 2014, caindo para 30 mil unidades em 2017. O Impala ainda faz mais sucesso, com 72.877 exemplares vendidos no ano passado, porém ainda é uma queda de 21,8% em relação ao ano anterior.

Oficialmente, a GM nega o fim de ambos. “Nada para declarar hoje. Mas gostaria de dizer que estamos comprometidos com todos esses produtos. Eles são parte de nosso portfólio hoje e eles serão parte de nosso portfólio aqui no futuro”, declarou Steve Majoros, diretor de marketing da Chevrolet.

Chevrolet Sonic 2017

Por outro lado, outras declarações feitas por executivos mostram que a GM estuda encerrar a produção de vários modelos após 2020, incluindo os Chevrolet Impala, Sonic, Volt, Cadillac XTS, CT6 e Buick LaCrosse. “O negócio dos carros de passageiros é extremamente difícil porque vem recuando nos últimos anos e estamos vendo competidores apostarem em estratégias que não achamos ser sustentáveis”, disse Jim Cain, porta-voz da GM. Mary Barra, CEO da empresa, afirmou em 2015 que “é difícil fazer isso, porquê o Impala é um ótimo carro, mas nós não podemos olhar para onde o mercado está no momento. Nós temos que olhar para onde o mercado está indo”.

Importado do México para o Brasil entre 2012 e 2014, o Chevrolet Sonic nunca decolou em vendas. Acabou canibalizado pelo Onix, mais barato e com mais espaço interior, enquanto o Sonic era posicionado como uma alternativa premium. Para piorar, ainda tinha o Agile entre os dois, o que dividia o público com três opções de hatchback com motorização semelhante. Acabou retirado da linha para que a cota fosse remanejada para o Tracker.

Source: Automotive News, The Wall Street Journal

Galeria: Chevrolet Sonic 2017 - Avaliação

Foto de: John Neff