Montante inclui bonificações e gratificações concedidas graças ao alcance de metas

Alçado ao posto de CEO da Ford em maio do ano passado, Jim Hackett está prestes à fechar seu primeiro ano à frente do comando da gigante norte-americana com motivos de sobra para sorrir. Conforme relata o site The Detroit News, o executivo recebeu entre salários e benefícios durante todo o ano de 2017 a bagatela de US$ 16,7 milhões, cerca de R$ 55 milhões numa conversão direta. O montante (pago em boa parte na forma de ações) é resultado do alcance de metas de desempenho em qualidade, receita e margem operacional.

Leia também:

Além de Hackett, outros executivos da companhia engordaram a conta com cifras milionárias. Bill Ford, presidente executivo, arrecadou no mesmo período US$ 15,63 milhões - um pouco acima dos US$ 13,8 recebidos em 2016. Por sua vez, Joe Hinrichs, vice-presidente executivo e presidente de operações globais, faturou US$ 12,1 milhões, quase o dobro do que recebeu em 2016. O mesmo aconteceu com Jim Farley, presidente de mercados globais, que viu seus dividendo saltarem para US$ 13,4 milhões. Por fim, Bob Shanks, vice-presidente executivo e diretor financeiro, fechou o ano US$ 6,74 milhões mais rico.

Mary Barra Named Chairman of General Motors' Board of Directors

Entre as três grandes de Detroit, a estratégia de pagar altos salários aos executivos é corriqueira. Sergio Marchionne, por exemplo, recebeu da FCA em 2017 algo em torno de US$ 12 milhões. Na General Motors, Mary Barra (acima) bateu recorde ao embolsar US$ 22,5 milhões em 2016.

Fotos: Divulgação

Galeria: Ford Conferência - Novos modelos