Fábrica fluminense abastece praticamente toda a América Latina, do Chile à Costa Rica

A Nissan comemora nesta semana no Brasil a marca de 30 mil veículos exportados a partir da fábrica de Resende, no Rio de Janeiro. Implantado há dois anos, o projeto de exportação da unidade tem se revelado bastante promissor e alcançado crescimento exponencial diante da forte demanda de mercados da América Latina. Só no primeiro ano foram 10 mil exemplares enviados para fora, especialmente países como Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai.

Leia também:

Nissan Kicks - Resende (RJ) para a Argentina

O carro-chefe da pauta de exportações é o SUV Kicks, mesmo tendo a Argentina como único mercado estrangeiro atendido até agora. Por sua vez, o sedã Versa e o hatchback March têm alcance bem maior, chegando até à nações da América Central.

"O projeto de exportação do Complexo Industrial de Resende confirma que a Nissan acredita no potencial da América Latina", disse Wesley Custódio, diretor de produção da marca no Brasil. "O início da exportação do Kicks para a Argentina, no fim do ano passado, mostra que estamos fazendo de Resende um poderoso polo de exportação, com modelos de alta qualidade e tecnologia embarcada", completou. 

Fotos: Divulgação

Galeria: Nissan Kicks - Resende (RJ) para a Argentina