O novo Juke pode receber sistema híbrido e-Power

Não tem como negar que o Juke é um dos carros mais importantes da Nissan. Ainda vende mais de 100 mil unidades por ano globalmente, mas está claro que precisa passar por uma mudança. De acordo com diversas fontes, a próxima geração do crossover pode ser apresentada no final deste ano, apesar de que não esteja confirmada.

A marca japonesa sabe como é importante não mudar drasticamente a ideia básica de um carro. Dito isso, espere por um crossover com o mesmo tamanho e seguindo o mesmo caminho do atual de ter um design bem diferente. Acreditamos que muitos detalhes que definem o Juke atual, como os faróis bem altos, devem continuar na próxima geração, porém com desenho inspirado no Kicks, que agora é um carro global. 

Leia também:

Como nossas projeções exclusivas adiantam, seu formato deve ficar ainda mais forte, sobretudo com o perfil mais musculoso. As rodas maiores e a grade mais pronunciada irão caminhar na tênue linha entre um conceito e um carro de produção. É quase como se fosse uma versão mais agressiva do Kicks, atingindo um público diferente do SUV compacto.

A nova carroceria estará sobre uma plataforma diferente, a Common Module Family da Nissan, na versão CMF-B. É a mesma utilizada na atual geração do Micra, o March europeu, reduzindo o peso e melhorando a rigidez estrutural.

A nova arquitetura também estreará um motor, o 1.0 turbo de três cilindros, que servirá de opção de entrada, segundo alguns rumores. Logo acima estará o 1.6 turbo, enquanto na Europa ele terá o imortal 1.5 dCi diesel da Renault, com diversos níveis de potência.

Curiosamente, o crossover pequeno também utilizará o sistema híbrido e-Power, o mesmo que pode equipar o Kicks no Brasil, composto por um motor elétrico vindo do Leaf e um pequeno motor a combustão que serve apenas de gerador. Se os rumores estiverem corretos, terá 109 cv de potência.

Projeção: Automedia