Será usado como extensor para carro elétrico

Finalmente chegou o dia em que a Mazda, através da voz de seu vice-presidente de vendas para Europa, Martjin ten Brink, confirma a volta do lendário motor rotativo à sua linha. Em entrevista ao ZerAuto.nl, Brink revelou uma série de informações bem interessantes sobre o futuro da empresa.

Leia também:

Segundo o plano Zoom-Zoom 2030, a Mazda planeja um carro totalmente elétrico, que será lançado em algum momento do ano que vem. Não há outros detalhes sobre este veículo, exceto o fato de que pode ser equipado com um extensor na forma de um novo motor Wankel. Apesar de "não ser necessário, porque os motoristas dirigem, em média, 60 km por dia", o motor rotativo tem a missão de "acabar com qualquer preocupação dos clientes."

A unidade em questão terá somente um disco e não usará turbocompressor. Irá agir somente como gerador e ficará posicionado em próximo do chão, para manter o centro de gravidade bem baixo. Será "do tamanho de uma caixa de sapato", promete operar sem vibrações e o motorista nem irá perceber quando o motor estará em funcionamento.

Mazda registra patente de motor rotary híbrido

Porém, apesar de investir na eletrificação de sua linha, a Mazda ainda acredita no potencial dos motores a combustão. "Na visão da Mazda, os motores a combustível ainda estão longe de serem extintos", explica Brink. "Mesmo nos próximos 15 a 25 anos, o motor a combustão ainda será importante para os carros, pois os híbridos irão utilizá-lo."

A fabricante planeja aumentar a eficiência térmica de seus motores a combustão em cerca de 56%, o que deve deixar os futuros modelos da Mazda equiparados com os elétricos atuais em termo de impacto ambiental. A tecnologia Skyactiv-X, que gerou o primeiro motor a gasolina com ignição por compressão, será lançado nos próximos anos.

Fonte: ZerAuto.nl