Batalha interministerial ainda não foi resolvida e programa corre sério risco de sequer sair do papel

Apesar de negociado há aproximadamente um ano e discutido em mais de 100 reuniões de governo ao longo desse período, o programa Rota 2030 ainda não tem sequer data definida para entrar em vigor. Adiado por diversas ocasiões, o anúncio oficial do novo regime automotivo havia sido prometido pela última vez para o mês de fevereiro, e agora deverá ser novamente discutido apenas em abril. O principal entrave do projeto (uma acirrada disputa interministerial) ainda não está nem perto de ser resolvido, conforme relata o site Automotive Business.

Leia também:

BMW X1 Araraquari fabrica

Segundo a publicação, o impasse existente entre os ministérios da Fazenda (contra) e da Indústria (a favor) sobre concessões de benefícios fiscais para o setor está sendo mediado pela Casa Civil, mas não há solução à vista. Caso a questão não seja resolvida, o programa terá se der adiado e poderá, inclusive, não ser implementado neste ano. Na pior das hipóteses, o abacaxi terá de ficar para 2019 e ser solucionado pelo próximo presidente. Há quem aposte ainda que o projeto poderá simplesmente não sair do papel, tendo em vista o histórico de promessas não cumpridas pelo governo.

Diante de tamanha indefinição, a falta do Rota 2030 atrapalha o desenvolvimento da própria indústria automotiva. Filiais brasileiras têm reclamado de dificuldades para justificar investimentos em fábricas, produtos e desenvolvimento de motores no país, especialmente por conta da falta de previsibilidade do governo.

Fonte: Automotive Business

Envie seu flagra! flagra@motor1.com