Empresa chinesa conversou com grupo ítalo-americano, mas optou pela dona da Mercedes-Benz

Em agosto, boatos surgiram envolvendo negociação entre uma empresa chinesa, mais especificamente a Great Wall, e a Jeep. Agora a história foi confirmada, porém envolvendo a Geely, marca que recentemente se tornou a maior acionista da Daimler (proprietária da Mercedes-Benz e ex-dona da Chrysler, Jeep e Dodge), com 9,69% comprados por US$ 9 bilhões. 

Leia também:

Segundo a Automotive News, uma fonte confirmou a conversa de Li Shufu, CEO da Geely, com a FCA. Informações indicam que o empresário procurava um caminho para a expansão além da China, mas não chegou a fazer uma oferta oficial por controversas no valor que o grupo atingirá em 5 anos, com valorização. 

Na época, a FCA negou tal negociação com a Great Wall, e o CEO da companhia, Sergio Marchionne disse que seguia firme com o compromisso de executar seu próprio plano de negócios.

Dona da Volvo, a Geely comprou quase 10% da Daimler, dona da Mercedes-Benz, e agora tem acesso a diversas tecnologias do grupo. Segundo Li Shufu, tal movimentação vem para "barrar" invasores de tecnologias (leia como Google, Apple e Uber) na indústria automotiva, principalmente com o crescimento das tecnologias de carros elétricos e autônomos. 

Fonte: Automotive News

Envie seu flagra! flagra@motor1.com